Chico Ferreira: Estuprador: ex-senador sob risco de ser morto na cela

Pesquisar este blog

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Estuprador: ex-senador sob risco de ser morto na cela




"
Fui vítimade uma armadilha", diz ex-senador
Do Congresso em Foco – Fabio Goes
Condenado a mais 32 anos de prisão por ter estuprado duas crianças, o ex-suplente de senador Manoel Alencar Neto (PSB-TO), também conhecido como Nezinho Alencar, foi isolado em uma cela da Casa de Prisão Provisória de Guaraí, no Tocantins, para evitar ameaças de outros detentos. Na espécie de “código de conduta” de presidiários, o estupro é listado entre os crimes imperdoáveis, punido no tribunal do cárcere com espancamento e até execução com requintes de crueldade (como decapitação). Os condenados por esse tipo de crime também são constantemente estuprados em penitenciárias Brasil afora, em alguns casos repetidamente até a morte. O fato de Nezinho ter molestado crianças torna ainda mais perigosa sua situação na prisão.
O vídeo mostra Nezinho em seguidos atos libidinosos com as crianças, que aparecem várias vezes no colo do homem – ele tocou as partes íntimas de ambas e beijou a boca da mais nova, segundo a acusação do Ministério Público. O ex-senador também fez ameaças para que nada fosse dito pelas vítimas sobre os abusos. Além disso, há o registro do episódio em que ele dá bebida alcoólica às meninas. São ao menos duas violações ao Estatuto da Criança e do Adolescente.