Chico Ferreira

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 1 de agosto de 2015

Defesa de Youssef pede que acareação seja feita em Curitiba; viagem o coloca em risco, diz advogado


Defesa de Youssef pede que acareação seja feita em Curitiba; viagem o coloca em risco, diz advogado

A defesa do Alberto Youssef pediu nesta sexta-feira (31) a revogação da autorização de ida do doleiro à Brasília para o juiz Sérgio Moro. Ele viajará da Curitiba (PR), onde está preso na Superintendência da Polícia Federal, para participar de uma acareação com Paulo Roberto Costa na CPI da Petrobras na próxima quinta-feira (6). Segundo informações do jornal O Globo, o advogado Antônio Figueiredo Basto diz que o deslocamento de Youssef compromete sua segurança e coloca em risco sua “integridade física e moral”. Ele solicitou ao magistrado que o depoimento de Youssef à CPI seja feito em Curitiba, e afirma que a ida para a capital federal seria onerosa e que os deputados já tem viagem agendada ao Paraná. O pedido foi feito um dia depois de a advogada Beatriz Catta Preta, que defendeu nove delatores da Operação Lava-Jato, ter afirmado que abandonaria a profissão por se sentir ameaçada por integrantes da CPI da Petrobras. Na petição protocolada por Figueiredo Basto, ele diz que a comissão tem atuado para constranger e intimidar pessoas: “Há muito a CPI perdeu o foco de seu objeto originário, desvirtuando-se de sua finalidade precípua, para se tornar um escoadouro de interesses subalternos, a fim de constranger e intimidar pessoas”. Entre os motivos que justificam a avaliação de Basto estão a quebra de sigilo dos familiares do doleiro; a convocação de Catta Preta para falar sobre a relação com seu cliente; a aprovação de centenas de requerimentos sem fundamentação e o pedido de acareação entre a presidente Dilma Rousseff e Youssef, cuja improcedência, para o advogado, “salta aos olhos”. Há 15 dias, o doleiro afirmou em depoimento à Justiça Federal que estava sendo intimidado por um “pau mandado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha”, em menção ao deputado federal Celso Pansera (PMDB-RJ) que fez dois requerimentos de quebra de sigilos bancário e fiscal da ex-mulher e das duas filhas de Youssef. As solicitações foram vetadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “A lógica da gangue continua vigorando: intimidação e corrupção. Portanto, é preciso tomar todas as cautelas para que os conchavos entre poder político e econômico não prosperem e façam cair por terra toda investigação.”

Emplacamento obrigatório para cinquentinhas a partir desta sexta (31)


imagem


Conhecidas como ‘cinquentinhas’, as motos com até 50 cilindradas compradas a partir desta sexta-feira (31) só poderão sair das lojas e circular após serem emplacadas. Os ciclomotores deixaram de ser responsabilidade dos municípios e passam a ser licenciados e registrados pelo Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). A troca publicada no Diário Oficial desta sexta após ser sancionada pela presidente Dilma. Dessa forma, o emplacamento das cinquentinhas e o pagamento de taxas como o seguro DPVAT será obrigatório.
Para aqueles que já possuem motocicletas cinquenta cilindradas, uma data será estabelecida pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para o emplacamento. Segundo Charles Ribeiro, diretor e presidente do Detran-PE, os ciclomotores só podem ser conduzidos por maiores de 18 anos, que possuem carteira de habilitação na categoria ‘A’ ou receberam a Autorização de Condução de Ciclomotores (ACC). Todos os veículos motorizados, que possuam duas ou três rodas, e tenham até 50 cilindradas pode ser classificados como ciclomotor, sendo assim, até as bicicletas motorizadas serão incluídas nas normas, segundo o Detran.
“Os condutores que realizarem o emplacamento devem sempre trafegar com a habilitação e o Cerificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), os outros devem andar com a habilitação e a nota fiscal de compra do ciclomotor, sob pena de apreensão do veículo”, completou. Com a medida, a regularização dos ciclomotores será realizada no Detran-PE ou nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), unidades instaladas no interior. “O emplacamento das cinquentinhas acontecerá nos locais onde já acontecem o emplacamento e fiscalização de carros e motos”, explicou Charles Ribeiro, que destacou a isenção do IPVA para os veículos com menos de 50 cilindradas.
De acordo com o órgão, a falta de regularização aumentou a quantidade de cinquentinhas sendo conduzidas de modo imprudente, por menores de idade e até mesmo para cometer crimes. “Com o emplacamento teremos um controle mais eficaz em relação à fiscalização e segurança, teremos como identificar o proprietário e punir as irregularidades cometidas. Além disso, o preparo nas autoescolas irá melhorar a mobilidade no trânsito”, disse Charles Ribeiro. (JC Online)

PSDB mantém apoio a Cunha após ponderar desgaste, diz coluna


PSDB mantém apoio a Cunha após ponderar desgaste, diz coluna


O PSDB ponderou dois lados ao decidir não abandonar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, os tucanos acreditam que o parlamentar permanece no cargo mesmo se for denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao menos até o STF decidir se abre ou não ação penal contra Cunha. Ainda de acordo com Painel, o PSDB avalia que o preço que a sigla paga por dar sustentação ao peemedebista é menor que o desgaste que ele pode causar à presidente Dilma Rousseff. Um cacique tucano disse à coluna que basta uma “canetada” dele para abrir um processo de impeachment. Um deputado do partido afirma que se a situação de Cunha ficar insustentável, a legenda pode lembrar que apoiou Júlio Delgado (PSB) para a presidência da Câmara, em detrimento do peemedebista.

SOBRADINHO: A ABERTURA DA FESTA DO VAQUEIRO FOI UM VERDADEIRO SUCESSO











A festa  do  vaqueiro  que é  uma  tradição  em  Sobradinho,  teve  abertura  na  noite  de  sexta-feira  (31).  Às 19h, o  prefeito  Luiz Vicente  ofereceu  em  sua  residência na Vila Santana, um  jantar para  amigos  e  correligionários   com  a presença de um  grande  número  de  convidados. E  posteriormente Vicente  acompanhado  de alguns   secretários e  admiradores   deslocaram-se  para  praça  sete  de  setembro  onde  estava  acontecendo  o  evento. À praça  foi  ficou  pequena  para  a  grande  multidão  que  veio  prestigiar  o evento  de  maior  tradição  em  Sobradinho,  que  é  a  festa  do  vaqueiro. Se apresentaram na  abertura  na  praça  vip  a partir das  19h Às  bandas: Arreio  e  Sela, Quarto Som, Forró Pegado, Arreio  de  Ouro, André Mendes, e  Ney  Alves & Forró  na  Hora. (Imagem  e  reportagem  de  Maria Helena).

Prefeituras ameaçam fechar



  
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) e as entidades estaduais marcaram o primeiro ato de Mobilização para a próxima quarta-feira, em Brasília. “A gravidade da atual crise será mostrada, agora em agosto, com o fechamento já anunciado de prefeituras em Estados como Minas Gerais, Ceará e Mato Grosso. Os municipalistas esperam a sensibilidade das autoridades a fim de evitar a falência total dos Municípios, acarretando em sérias consequências para o cidadão”, alerta a entidade.
Durante o novo ato, pretendem mostrar à sociedade que não têm mais condições financeiras de manter o sacrifício das responsabilidades transferidas nos últimos anos pelo governo federal. Na carta que entregarão a Dilma e aos presidentes do Senado e da Câmara, os prefeitos informam que os recursos municipais têm garantido a maior parte do atendimento a programas prioritários da sociedade brasileira em áreas de saúde (estratégia da saúde da família, vigilância sanitária, medicamentos), educação (Fundeb, merenda escolar, transporte escolar), entre outros programas.
“Mas os municípios esgotaram completamente seus recursos e querem evitar que a família brasileira venha a sofrer ainda mais, em razão da ausência da União e dos Estados na transferência de recursos que servem para manter o equilíbrio financeiro desta Federação. Um grande número de gestores municipais já discute a devolução da maioria dos 390 programas do governo federal, com valores que não são reajustados há anos. O motivo é a absoluta incapacidade de mantê-los”, diz a carta, para acrescentar:
“Na maioria dos casos, o governo transfere o ônus, mas esquece do bônus, isto é, a fonte necessária para custear as ações previstas. Propostas importantes do Pacto Federativo necessitam de aprovação imediata no Congresso Nacional, a exemplo do financiamento e da prorrogação da Lei de Resíduos Sólidos (lixões) e a participação da União através do Fundeb para pagamento do Piso Salarial dos Professores. O movimento municipalista requer, ainda, a aprovação do projeto em tramitação que impede o governo de transferir novos encargos aos Municípios, sem a correspondente fonte que garantirá sua manutenção”.
Em relação ao aumento do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), os prefeitos lembram que a palavra foi empenhada pela presidente Dilma, confirmada pela cúpula de ministros do Palácio do Planalto e aceita pelo movimento municipalista. “A proposta inicial de 2% foi alterada e promulgada em 2014 por Emenda Constitucional, concedendo mais 1% de aumento, dividido em duas parcelas iguais em julho de 2015 e julho de 2016. O valor acordado de R$ 1,9 bilhão, referente à parcela de 2015, deve ser repassado às prefeituras para a prestação dos serviços exigidos pelo povo brasileiro”, reitera.
Por fim, O Movimento Municipalista solicita o cumprimento de todas as palavras empenhadas pelo governo federal no que diz respeito aos Restos a Pagar, que somam mais de R$ 35 bilhões somente para os Municípios no período de 2008 a 2014, ao Fundo de Participação dos Municípios, ao financiamento e à prorrogação da Lei dos Resíduos Sólidos, além de soluções para o pagamento do piso dos professores, a correção pela inflação dos programas federais, entre outras demandas importantes apresentadas no Pacto Federativo.
A imediata reposição dos valores, já contabilizados nos orçamentos municipais, segundo a CNM, dará um pouco mais de fôlego aos gestores que estão correndo riscos de serem penalizados pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Janot: Não existe cidadão acima da lei

 


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou, hoje, a propósito das investigações e prisões decorrentes da Operação Lava Jato, que não existe mais no país cidadão acima da lei ou livre de se submeter às decisões judiciais.
Falando por ocasião da solenidade de devolução à Petrobras de R$ 69 milhões, repatriados a partir das investigações conduzidas pelo Ministério Público Federal (MPF), o procurador-geral avaliou que depois da Operação Lava Jato, a Justiça brasileira amadureceu.
"Que fique, portanto, a mensagem de que o Ministério Público Federal está trabalhando para recuperar o orgulho do brasileiro e de que não existe cidadão acima da Lei. Hoje a Justiça brasileira dá sinais de que estamos vivendo um período de maturidade em que ninguém se exime do cumprimento da lei ou de se submeter às decisão judiciais", disse Janot.
Para Janot, a devolução de recursos desviados de forma ilícita da Petrobrás revela a atuação efetiva e incisiva do Ministério Público, além de resgatar o orgulho do Brasil. "Se acompanharmos a trajetória e as dificuldades dessa empresa para chegar até onde chegou, veremos que o que esses criminosos fizeram foi, além de saquear barbaramente os recursos dessa empresa, retirar da sociedade brasileira o seu orgulho e o orgulho na sua maior empresa (...). Pretendemos reverter este quadro e permitir a recuperação do nosso orgulho perdido. Essa empresa foi vítima da atuação cruel de criminosos que acharcaram o seu patrimônio".

Oposição acuada na Bahia para enfrentar ACM Neto


O Partido dos Trabalhadores ainda não definiu o nome de quem enfrentará o prefeito ACM Neto nas eleições municipais em 2016. Mas se depender do líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Rosemberg Pinto, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, considerado como “o Salvador da Pátria” por uma corrente petista, estará fora do páreo: “temos que guardar Jaques Wagner para governar o Brasil em 2018. Ficarei feliz se for Lula, mas a prioridade para mim será o ex-governador”, afirmou.
“É preciso estimular o nome dos partidos aliados. O PT não deve deixar de apresentar um nome. O nome de maior musculatura é o de Pinheiro, está numa condição acima dos outros e tem a simpatia de outros partidos”, avaliou, já prevendo um possível cenário de segundo turno.
Segundo Rosemberg Pinto, um encontro do diretório estadual do PT no próximo sábado deve discutir os caminhos da legenda em Salvador. Resta saber se Pinheiro dará as caras.
O líder petista na Alba rebateu as críticas do vereador Suíca (PT), líder oposicionista na Câmara, ao chefe do executivo baiano. “Conheço Rui e ele não pensa dessa forma. Talvez ele não conheça o governador”, afirmou.
(Bocão News)

FHC diz que Dilma é "honrada"




Em entrevista a revista alemã de economia "Capital", o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso atribuiu ao Governo Lula a responsabilidade política pelos escândalos que atingem o Brasil. FHC defendeu ainda a presidente Dilma Rousseff e afirmou que ela não está envolvida no escândalo de corrupção da Petrobras. Segundo ele, Dilma não está envolvida diretamente, mas "o partido dela, sim, claro".
"Eu a considero uma pessoa honrada, e eu não tenho nenhuma consideração por ódio na política, também não pelo ódio dentro do meu partido, que se volta agora contra o PT", disse durante a entrevista.
Ao falar sobre o ex-presidente Lula e se ele seria envolvido no escândalo da estatal, FHC disse que não sabe em qual medida, mas afirma: "politicamente responsável ele é com certeza. Os escândalos começaram no Governo dele".
Segundo Fernando Henrique Cardoso, era impossível que Lula não soubesse do mensalão, mas que seria ir "longe demais" colocá-lo na cadeia. "Isso dividiria o país. Lula é um líder popular. Não se deve quebrar esse símbolo, mesmo que isso fosse vantajoso para o meu próprio partido. É necessário sempre ter em mente o futuro do país", finalizou.

Tragédia: Acidente entre carro e 2 caminhões mata mãe e filho no interior da Bahia


acidente_pocoes


Mãe e filho, de 45 e 21 anos, morreram na manhã desta sexta-feira (31) após o carro em que estavam bater em dois caminhões na BR-116, em Poções, sudoeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o jovem de 21 anos seguia com destino ao Rio de Janeiro com a mãe para estudar medicina.
Ainda segundo a PRF, a suspeita é que o carro estava em alta velocidade e o motorista não conseguiu frear no perímetro urbano de Poções ao avistar um quebra-mola. Nesse momento, o garoto, que conduzia o veículo, perdeu o controle da direção e bateu nas rodas dos pneus laterais da primeira carreta. Em seguida, o carro foi projetado para a pista e atingido por outro caminhão que seguia viagem sentido Salvador.
A PRF ainda informou que os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Vitória da Conquista. O trânsito em Poções chegou a ficar parcialmente interditado por cerca de quatro horas, mas já foi liberado. Os motoristas das carretas envolvidas no acidente escaparam ilesos. Com informações do G1/BA (Foto: Blog do Anderson)

Deputado Marquinhos Viana quer sair do PV e diz ser vítima de ‘ditadura’

´
DSC_0116

Ainda está rendendo a polêmica no Partido Verde da Bahia. O deputado estadual Marquinhos Viana, uma das principais lideranças da agremiação na região, com domicílio eleitoral no município de Barra da Estiva, desabafou e disse ser vítima de ‘ditadura’ dentro do PV.
“Tiraram a presidência do partido de um grande quadro do PV, que é o prefeito de Licínio de Almeida, Alan Lacerda, sem qualquer tipo de comunicado para o meu colega. Vários diretórios municipais que eu solicitei, inclusive o da minha cidade, ainda não foram renovados. Não sou convidado para nenhum evento do partido. Se não tiver nenhuma pendência junto a Justiça Eleitoral vou sair do partido ou ser expulso”.
Sobre a nova sigla partidária que poderá fazer parte, Marquinhos revelou que tem visto com bons olhos a reestruturação do PL (Partido Liberal).
“Na verdade estarei conversando com o governador Rui Costa para decidir sobre o meu futuro político”, revela.

Duque ameaça citar Foster caso assine acordo de delação


Duque ameaça citar Foster caso assine acordo de delação


O ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, teria ameaçado envolver nomes de dirigentes do PT e até a ex-presidente da estatal, Graça Foster, caso chegue a um acordo de delação premiada com o Ministério Público. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Duque teria conversado com interlocutores sobre os eventuais depoimentos que faria aos procuradores. O nome de Foster não foi citado em nenhuma das 18 delações nem encontrado nos documentos apreendidos pela Polícia Federal. A Operação Lava Jato foi deflagrada quando Graça estava à frente da empresa e, em sua gestão, os investigados por corrupção foram demitidos ou perderam poder. Foster foi fortemente defendida pela presidente Dilma Rousseff, mas acabou pedindo demissão. Segundo a colunista, a intenção de Duque é vista como tentativa de retaliação e constrangimento da ex-presidente por ter bloqueado o esquema de corrupção na estatal.

‘São vários, perco até a conta’, diz vice-prefeita sobre futuro partido após saída do PV



‘São vários, perco até a conta’, diz vice-prefeita sobre futuro partido após saída do PV


A vice-prefeita de Salvador, Célia Sacramento, ainda não definiu a qual partido deve se filiar. No começo deste mês, Célia admitiu sua saída do Partido Verde (PV). “Ainda estou estudando os partidos, as possibilidades”, afirmou, durante lançamento do programa Pelourinho Dia e Noite, na quinta-feira (30). Quando questionada sobre quais partidos estão sendo considerados, a vice-prefeita foi evasiva. “São vários, perco até a conta”, resumiu.

Cunha silencia sobre Catta Preta; presidente da CPI nega perseguição





O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não quis comentar as declarações da advogada Beatriz Catta Preta,(foto) que disse ter encerrado sua carreira e abandonado seus nove clientes que defendia na Operação Lava Jato por ter sido ameaçada pela CPI da Petrobras, comandada por um aliado do peemedebista. Procurado pela reportagem após a exibição da entrevista de Catta Preta ao Jornal Nacional desta quinta-feira (30), Cunha limitou-se a orientar que procurasse seu advogado, o ex-procurador-geral Antonio Fernando de Souza, que não atendeu ao telefonema. Mais cedo, antes da veiculação do depoimento da advogada, Cunha se recusou a falar sobre o assunto. "Eu não comento sobre isso. Então, pergunte à CPI. Sobre isso eu não falo", afirmou o presidente da Câmara no início da noite. Beatriz Catta Preta havia sido convocada para prestar depoimento à CPI da Petrobras para explicar a origem de seus honorários. Dias depois, um de seus clientes, o lobista Julio Camargo, disse em delação premiada que Cunha havia pedido propina de US$ 5 milhões no esquema de corrupção da Petrobras. O presidente da Câmara negou a acusação com veemência. Depois do episódio, Catta Preta resolveu fechar seu escritório. Na entrevista desta noite, ela disse ter abandonado os clientes devido a supostas ameaças. Segundo a advogada, as intimidações "vêm dos integrantes da CPI, daqueles que votaram a favor da minha convocação". O presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), disse, em nota, que não há perseguição à advogada. "O requerimento de convocação da advogada Beatriz Catta Preta foi aprovado por unanimidade no plenário da CPI da Petrobras. A vontade de investigar a origem dos honorários da advogada é suprapartidária, o que afasta de vez a acusação de perseguição", afirmou o deputado.

Vazão do Rio São Francisco será mantida em 900 m3/s até outubro

A vazão do rio São Francisco, na região que compreende os reservatórios de Sobradinho e Xingó, entre Bahia e Alagoas, será mantida em 900 metros cúbicos por segundo por mais 90 dias. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira (30.07) do Diário Oficial da União, através de resolução da Agência Nacional de Águas (ANA).
De acordo com a medida, assinada pelo presidente da agência, Vicente Andreu, a defluência mínima nos reservatórios, inicialmente fixada para ser praticada até esta sexta-feira (31/07), será prorrogada até 31 de outubro. A expectativa é que a partir de novembro comece a chover no Alto São Francisco, em níveis confortáveis para aumentar o volume de água liberada no Velho Chico.
Apesar de ser aplicada desde 2013, a prática da defluência mínima no São Francisco é considerada como medida “emergencial”, conforme consta na resolução publicada no Diário Oficial. Segundo a ANA, a medida foi adotada para evitar que a geração de energia elétrica fique inviabilizada.
O secretário executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Maciel Oliveira, explica que a medida é uma alternativa para evitar danos ainda maiores ao rio. “Se continuasse com a vazão normal, em setembro o reservatório do Sobradinho iria chegar a zero. Nós queremos um novo elo de discussão, para que possamos ter medidas para o futuro e não apenas ter medidas emergenciais”, considera.
O nível do Rio São Francisco vem sendo reduzido paulatinamente desde 2013, quando saiu, na época, de 1.300 m³/s para os atuais 900 m³/s.

PT nega saída de deputado federal Luiz Caetano para o Pros





Deputado Federal e Ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano
A possibilidade da migração do deputado estadual Luiz Caetano (PT) para o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) foi descartada pelo presidente do Partido dos Trabalhadores, Everaldo Anunciação. No entanto, é sabido que a articulação da sigla corre a nível nacional e deixa de fora Maurício Trindade, que nega de pés juntos que não há possibilidade de junção entre o Pros e o PT. Caetano foi convidado pelo Pros para integrar a sigla, o que pode resultar na perda de aliados para o prefeito ACM Neto. A possível filiação de Luiz Caetano ao Pros pode resultar também na indicação do petista para assumir a presidência da sigla na Bahia, ocupada por Maurício Trindade. A notícia impacta na possibilidade de o partido migrar para a base aliada do governo, uma vez que esta seria uma das imposições do petista para assumir a sigla. No entanto, Everaldo Anunciação descartou qualquer possibilidade de Caetano deixar a sigla em direção ao Pros. “No último sábado tivemos uma atividade em Camaçari e Caetano reafirmou o compromisso com o PT. Hoje (ontem) pela manhã falei com ele ao telefone e em momento algum ele cogita deixar o partido”, afirmou o petista. O secretário de Relações Institucionais do estado, Josias Gomes (PT), disse que achava ‘difícil’ a migração de Caetano. “Ele tem uma história bonita e completa no PT. Acho muito difícil que saia e vá para o Pros. Desentendimentos sempre ocorrem e criam desgaste, mas isso se resolve”, disse o secretário, deixando claro o descontentamento com uma possível saída do petista. “Espero que isso nunca aconteça”, declarou.

Presidente Dilma propõe a governadores pacto para reduzir taxa de homicídios


Presidente Dilma propõe a governadores pacto para reduzir taxa de homicídios

A presidente Dilma Rousseff disse aos governadores brasileiros, em reunião nesta quinta-feira (30), no Palácio da Alvorada, que a saída em momentos de crise como o atual é fazer mais com os recursos existentes, tornando-os mais eficientes. Nesse sentido, ela propôs um pacto nacional pela redução dos homicídios no país. Segundo a presidente, essa proposta tem origem no fato de o Brasil ser hoje a nação com maior número absoluto de homicídios. “A taxa nacional de homicídios é 23,32 homicídios por 100 mil habitantes, quando o número aceitável, segundo padrões internacionais, é até 10 por 100 mil habitantes. Por isso, propomos aqui nossa cooperação federativa, concentrando esforços – União, estados, municípios e integrando o Judiciário – para enfrentarmos o problema”, conclamou. Dilma explicou que a proposta é que este pacto seja baseada em políticas sociais focadas prioritariamente nos territórios vulneráveis em todas as 27 unidades da Federação. Assim, acredita, o Brasil poderá obter uma redução média significativa entre 2015 e 2018. Ela defendeu ainda a cooperação na redução do déficit carcerário e reintegração social do preso, principalmente por meio do novo programa Pronatec Aprendiz. Para Dilma, essa é uma alternativa para, em vez de levar os adolescentes à prisão, como propõem os defensores da redução da maioridade penal, ‘levá-lo para o caminho da ética, do trabalho e do aprendizado”.

Entrevista com 224 policiais mostrou que 10% deles tentaram suicídio e 50 deles pensaram em tentar


Pesquisas acadêmicas apresentadas no 9º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, no Rio, jogaram luz sobre um tema ignorado nas estatísticas oficiais de violência: o suicídio de policiais militares, civis e federais brasileiros.
 Foto: Governo da Paraíba / Divulgação

Encarregados de salvar e proteger cidadãos, policiais pensam na própria morte como saída para uma rotina marcada pelo alto estresse, pelo risco, pelo afastamento da família e pela convivência com o lado mais sombrio da vida – crime, tráfico, pedofilia e perdas constantes dos companheiros de trabalho.
Uma das pesquisas, realizada pelo Laboratório de Análise da Violência da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), entrevistou 224 policiais militares do Rio de Janeiro. Deles, 22, ou seja, 10%, declararam ter tentado suicídio. Pelo menos 50 disseram ter pensado em suicídio em algum momento da vida. Todos foram voluntários a participar da pesquisa.
A pesquisa Suicídio e Risco Ocupacional na PM do Rio de Janeiro começou em 2011, como atividade de pós-doutorado da professora Dayse Miranda. Os números finais estão no prelo e foram repassados com exclusividade à BBC Brasil.
Junto com os resultados, numa iniciativa inédita no país, será lançado este ano o Guia de Prevenção de Suicídio da Polícia Militar do RJ, com dados e sugestões de como abordar o problema, tanto como questão de saúde individual como com ações institucionais.
“Quando começamos a pesquisar, só conseguimos autorização do comando da PM porque havia certeza de que o problema não existia. Agora estamos trabalhando em parceria com o comando e temos todo apoio”, relata Dayse Miranda, que coordenou a pesquisa.
Da parceria com a PM surgiu o GEPeSP (Grupo de Estudos e Pesquisas em Suicídio e Prevenção), que reúne pesquisadores da Uerj e da polícia. A professora coordena também um trabalho sobre suicídio em todas as PMs brasileiras, sob encomenda do Ministério da Justiça.
O tema do suicídio na PM já havia aparecido num outro levantamento do LAV, sobre letalidade da ação policial. Uma única pergunta tratava de suicídio, e 7% dos entrevistados disseram ter pensado em se matar.
Os dados chegaram a ser apresentados em maio numa audiência pública na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro). No painel realizado no Fórum de Segurança pública foi possível aprofundar o debate e ver que o problema não é só da PM do Rio.
Mais dados
Outra pesquisa feita com policiais fluminenses, intitulada Saúde Mental dos Agentes de Segurança Pública, foi apresentada por Patricia Constantino, do Claves (Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli), da Fundação Oswaldo Cruz.
A equipe do Claves ouviu 1.58 policiais civis de 38 unidades, e 1.108 PMs de 17 batalhões. Patrícia participou de todas as entrevistas e assina o livro resultante da pesquisa, junto com Maria Cecília Minayo e Edinilsa Ramos de Souza.
“Os policiais relatam profundo sofrimento psíquico, tristeza, tremores, sentimento de inutilidade. Muitos confessam que usam drogas lícitas e às vezes ilícitas. Os policiais se sentem constrangidos em admitir isso. Muitas vezes o médico que o atende é de patente superior, então ele não vê ali o médico, vê o oficial”, conta a pesquisadora.
Segundo ela, os dados indicam que a taxa de suicídio entre PMs é 3,65 vezes a da população masculina e 7,2 vezes a da população em geral. A taxa de sofrimento psíquico revelada pela pesquisa do Claves, que se transformou em livro, foi de 33,6% na PM e 20,3% na Polícia Civil.
Outro problema apontado por todos os pesquisadores é a falta de estatísticas confiáveis. Muitos registros de suicídio não são informados pelas corporações. E muitos casos registrados como mortes de policiais em acidentes são, na verdade, suicídios disfarçados. Em muitos Estados brasileiros, as famílias dos policiais perdem direitos caso a morte seja por suicídio.
O major Antônio Basílio Honorato, psicólogo da PM da Bahia, relatou a dificuldade de tratar do tema com a tropa. Segundo ele, a média em seu Estado tem sido de cinco casos anuais de suicídios de policiais militares. “Pode parecer um número baixo, mas sabemos que está abaixo da realidade”, afirmou.
Isolamento
Diante da dificuldade de estatísticas, a delegada de Polícia Federal Tatiane Almeida, mestra em Sociologia pelo Instituto Universitário de Lisboa, concentrou-se nos relatos angustiados dos colegas para escrever a dissertação Quero morrer do meu próprio veneno, sobre o suicídio na PF.
Constatou, por exemplo, que as tentativas de suicídio são mais frequentes entre policiais que se aposentam. “O policial fica isolado da sociedade. Não sabe ser pai, ser marido. Quando perde o distintivo, fica sem saber o que fazer. Outro ponto é que está na nossa formação suspeitar sempre do outro. O policial acha que todo mundo é ruim e ele é o herói. E não aceita ser visto como fraco”, disse a delegada.
Na plateia, vários policiais, fardados ou à paisana, acompanhavam o debate, que aconteceu na tarde de ontem (quarta-feira, 29). Alguns se arriscaram a falar.
Heder Martins, subtenente da PM de Minas Gerais e assessor parlamentar do deputado federal e policial Subtenente Gonzaga (PDT-MG), disse que, só este ano, houve 6 suicídios em sua corporação. “Anteontem um colega tentou se matar dentro de uma delegacia. Ontem, outro se matou no interior. Tinha sete anos de serviço”, contou.
“No ano passado, dois colegas da PM se suicidaram no dia do meu aniversário, 24 de junho. Foi o pior dia da minha vida, porque fiquei pensando na minha vida profissional, no que valia ou não a pena fazer”, disse Edson Maia, subtenente da PM de Brasília. Ele trabalha no setor de inteligência, mas é voluntário num serviço de prevenção ao suicídio.
Entre as estatísticas esparsas e o relato da angústia, o alerta dos pesquisadores é para que as polícias repensem, na formação e no treinamento dos policiais, o fortalecimento psíquico.
“O policial angustiado não faz mal só a ele e à sua família. O policial angustiado é pior para a sociedade, porque vai para a rua para extravasar esse sofrimento”, afirmou a delegada Tatiane Almeida.
‘Policial não é máquina’
O chefe do Estado-Maior da PM do Rio, coronel Róbson Rodrigues, também apresentou nesta quinta-feira no Fórum de Segurança Pública, realizado na sede da Fundação Getúlio Vargas, dados sobre o sofrimento psíquico dos policiais e admitiu que essa é uma preocupação da corporação.
Diagnóstico realizado pela PM do Rio entre policiais de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) constatou que 70% deles relataram ter algum tipo de sofrimento psíquico, de depressão a dificuldades de relacionamento.
O problema é mais frequente, segundo o levantamento, justamente nas áreas mais conflagradas e com maior número de confrontos. Rodrigues destacou que os números são uma amostra e não se referem ao conjunto da PM.
Questionado especificamente sobre a pesquisa do suicídio, disse que o suicídio é uma realidade, além de um tabu, e que há uma preocupação em criar políticas de acompanhamento do policial que está em sofrimento psíquico e que pode vir a atentar contra a própria vida.
“Como gestor, a gente precisa construir programas e políticas institucionais em apoio a esses policiais que estão em sofrimento mental. A percepção de uma segurança pública militarizada, que levou a pensar o policial como uma máquina de guerra, também gerou problemas”, afirmou Rodrigues.
Fonte: BBC Brasil

Pastor ‘entrega’ bispo durante culto: ‘Cheirou muito pó comigo’



Homem falou de farras em motéis, consumo de um quilo de cocaína e outros na época em que os dois saíam juntos

O bispo Rogério Formigoni, da Igreja Universal, protagonizou, ao lado de um pastor amigo de longa data, uma cena que viralizou na web nesta terça-feira. Ao ser chamado ao microfone pelo bispo durante um culto em São Paulo, o pastor conhecido como Luciano Farinha revelou, sem poupar detalhes, o que os dois faziam antes de assumirem seus cargos na igreja.
“Usou muita droga comigo… Você, hoje bispo, Rogério Formigão”, começou o pastor. “Cheirou muito pó, fumou pedra, maconha, chá de cogumelo, lança… farra nos motéis do meu tio”, declarou o pastor durante o culto.
O pastor e o bispo chegaram a rir a respeito de suas antigas ‘aventuras’. “Chegamos a comprar um quilo de cocaína pura. (…) Pergunta no interior de São Paulo, cidade de Lucélia, sobre o Luciano Farinha e o Formigão”, disse.
Pastor e bispo chegaram a rir a respeito de suas antigas ‘aventuras’

O bispo de 38 anos é conhecido pelos fiéis da Universal por ajudar na recuperação de viciados em substâncias químicas. Autor do livro “A última pedra — Vícios têm cura”, Formigoni já contou na web a respeito de sua jornada como usuário de drogas e até mesmo tráfico antes de se unir à igreja.
“Comecei dando meu primeiro trago em um cigarro na escola (…) Aquilo que era só para experimentar tornou-se meu maior pesadelo porque vieram as outras drogas, como cocaína, cola, anfetaminas, LSD, chás alucinógenos, crack e tudo que dava uma sensação de euforia ou poder eu estava topando”, disse na página da Universal.
“Por causa das drogas e do dinheiro do tráfico, não faltavam mulheres e noites fora de casa, frequentava casas de prostituição, me relacionava com muitas mulheres casadas, solteiras, garotas de programa etc. Não tinha escrúpulos”, contou.

PETROBRAS E OS ESCÂNDALOS



Em seu depoimento à Polícia Federal nesta terça-feira, 28, o novo delator da Lava Jato Mário Góes revelou aos investigadores que o esquema de corrupção na Petrobras começou durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Góes contou que ouviu do ex-gerente de Serviços Pedro Barusco que Denise Kos, operadora de contas para movimentar propinas na Suíça, foi apresentada a ele por Julio Faerman, representante da SBM que negociou suborno desde o primeiro contrato de navio-plataforma da Petrobrás, na década de 1990.
Denise também teria atuado na criação da empresa Maranelle e da conta de mesmo nome na Suíça, utilizadas por Góes e Barusco para movimentar propinas do caso Petrobras no exterior.
A investigação da Polícia Federal mostrou que Góes recebeu de empreiteiras, entre 2003 e 2014, R$ 220 milhões. A PF também identificou um pagamento feito pelo operador no valor de R$ 70 mil, em 2007, a Barusco.  (Con informações de O Estado de S.Paulo)

O CHORO DE DILMA




Na sua fala, ontem, perante 20 dos 27 governadores que convidou a pretexto de discutir as mudanças no ICMS, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o País passa por um ano de "travessia", mas fez questão de destacar que a situação vai melhorar. "Nós estamos num ano de travessia, essa travessia é para levar o Brasil para um lugar melhor", disse.
Dilma conclamou uma cooperação dos representantes de 26 estados e do Distrito Federal para atravessar a atual situação econômica. O encontro, realizado no Palácio do Alvorada, contou ainda com a presença de 10 ministros do governo. Ao dizer que não faltará "energia" para passar por essa fase, a petista disse que o Brasil está "atualizando" as bases da economia a fim de voltar a ter crescimento com preços baixos.
Numa espécie de mea culpa, Dilma disse que todos os presentes têm de ter a humildade para receber críticas e sugestões. Mas disse que todos têm interesse em cooperar. "Queria dizer aos senhores que eu pessoalmente sei suportar pressão e até injustiça. Isso é algo que qualquer governante tem de se capacitar para, e saber que faz parte da sua atuação. Eu também quero dizer que tenho ouvido aberto, e também o coração, porque tem de ter o ouvido aberto enquanto razão, e o coração, enquanto emoção e sentimento", disse.
Para Dilma, um "novo Brasil" cresceu, se desenvolveu e não se satisfaz com pouco, sempre quer mais. Ela disse que esse País cada vez mais desenvolvido passou a exigir muito dos governos, citando os entes federal, estaduais e municipais. "Nesse novo Brasil, nenhum governo, nenhum governante pode se acomodar. Muita coisa nós sabemos que precisa melhorar, principalmente porque sabemos que o nosso povo está sofrendo", afirmou.
Ao conclamar apoio dos governadores, a presidente disse que a cooperação federativa é uma "exigência constitucional". Para ela, é preciso somar forças para atender melhor a população, para aqueles que vivem do "suor do trabalho". "Quero dizer, do fundo do meu coração, vocês podem contar comigo", destacou a presidente, ao citar que o Brasil se passa nos Estados e nos municípios. Ao concluir sua exposição, ela disse que é preciso incluir, crescer e preservar o meio ambiente.
Quanto à reforma do ICMS, afirmou ser um exemplo de iniciativa que o Palácio do Planalto pode estabelecer em cooperação com Estados. "Tenho certeza que nós temos várias iniciativas que podemos estabelecer juntos, como por exemplo, a questão da reforma do ICMS. É uma reforma microeconômica, que pode ter repercussão macroeconômica pro crescimento, pra geração de emprego, pra melhoria da arrecadação dos Estados e outras tantas. Eu conto com vocês."
O governo preparou uma "agenda positiva" a ser discutida pela presidente com governadores, que inclui a unificação da alíquota do ICMS interestadual, assim como a medida provisória que institui o Fundo de Desenvolvimento Regional e Infraestrutura e o Fundo de Auxílio à Convergência das Alíquotas.
"Vocês podem contar comigo", afirmou Dilma, dirigindo-se aos governadores presentes. "O bom caminho é o caminho da cooperação, porque é talvez a melhor tecnologia inventada pelo ser humano: cooperar. Mas também eu acredito que nós chegamos a um patamar no nosso País em que conquistamos muita coisa. Nós conquistamos a democracia. Nós conquistamos um País que olha e percebe que é possível incluir e crescer."
Dilma se agarrou aos governadores, na verdade, para buscar apoio político ao momento mais difícil que enfrenta, com risco fenomenal de sofrer um pedido de impeachment a partir do momento em que o Congresso rejeitar as suas contas das pedaladas fiscais por uma recomendação do Tribunal de Contas da União.

Editorial do Estadão: Falta compostura em Lula


Maior responsável pela grave crise política, econômica, social e moral em que o País está mergulhado depois de mais de 12 anos de domínio petista, Luiz Inácio Lula da Silva tenta reagir à queda do pedestal em que se entronizou graças à conjugação de circunstâncias históricas alheias à sua vontade, com a habilidade e a falta de escrúpulos com que manejou um populismo irresponsável. Diante da revelação, da forma mais dolorosa possível para os brasileiros, de seu legado maldito e apavorado com a perspectiva cada vez mais próxima de ter de prestar contas à Justiça de seu envolvimento em acontecimentos que o beneficiaram e a toda sua família, Lula entrega-se ao destempero retórico.
Perdeu completamente a compostura.
Na sexta-feira passada, em discurso na posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do ABC, em Santo André, Lula não teve o menor constrangimento em se colocar no papel de vítima de “nazistas” e de uma “elite perversa” que não aceita conquistas sociais. Numa tentativa canhestra de explicar a decepção em que se transformou o poste que escolheu para substituí-lo na Presidência, atribuiu o desastre ao machismo da elite: “Nunca tinha visto na vida pessoas que se diziam democráticas (sic) e não aceitaram uma eleição que elegeu uma mulher presidente da República”.
Com a popularidade em baixa, não seria agora que Lula se exporia diante do “povo”. Só fala a plateias selecionadas que não representem ameaça à sua megalomania. Diante de tal público, sente-se à vontade para derramar todo seu repertório de demagogo sacramentado. Parece não lhe ocorrer, no entanto, que o que ele imagina ser uma deferência especial sua a uma plateia selecionada significa, na verdade, um insulto aos cidadãos que, salvo a hipótese de se tratar de fanáticos irredimíveis, só estão ali porque Lula lhes atrai a curiosidade. E nada mais. Quanto aos áulicos, estes estão dispostos a aceitar e aplaudir qualquer barbaridade que profira, como essa de que a culpa pelo desastrado governo de Dilma é dos machistas que não aceitam o fato de ela ser presidente.
No cenário armado em Santo André, Lula lembrou seus dias de líder que fazia oposição a “tudo isso que está aí”: “Quero dizer para vocês que estou cansado de mentiras e safadezas; estou cansado de agressões à primeira mulher que hoje governa esse país; estou cansado com o tipo de perseguição e criminalização que tentam fazer à esquerda desse país. Parece os nazistas criminalizando o povo judeu e romanos criminalizando os cristãos”. Pois é. O homem, logo quem, está cansado de “mentiras e safadezas”. E ainda finge ser de esquerda, o que, definitivamente, é um dos poucos equívocos que não lhe podem ser imputados. A única coisa autêntica nessa arenga foram os erros de português.
Embora seja hoje um rico e ativo membro do jet set internacional, Lula mantém a humildade: “Eles não suportam que um metalúrgico quase analfabeto tenha colocado mais gente na faculdade do que eles, não suportam que a gente não deixou privatizar o Banco do Brasil”. Defendeu as realizações sociais e econômicas que efetivamente promoveu em seu governo enquanto navegou nas águas de uma conjuntura internacional favorável e de uma política econômica interna pautada pelos princípios “liberais” herdados dos governos tucanos. Mas ignorou, é claro, que todas aquelas conquistas estão hoje comprometidas pela teimosia do governo Dilma em impor ao País uma “nova matriz econômica” estatista. E lamentou: “Eu, sinceramente, ando de saco cheio. Profundamente irritado. Pobre ir de avião começa a incomodar; fazer faculdade começa incomodar; tudo que é conquista social incomoda uma elite perversa”.
Para concluir, a manipulação desavergonhada dos números: “A inflação está 9%, com perspectiva de cair. Quando eu peguei esse país, a inflação estava a 12%, o desemprego a 12%”. Só esqueceu de mencionar que antes do Plano Real, em junho de 1994, a hiperinflação era de mais de 47% e que a meta do atual governo, de 4,5%, sempre esteve longe de ser cumprida.
Cada vez menos, Lula consegue reunir plateias dóceis para deitar falação. Muito pouca gente se engana com ele. Para a grande maioria dos brasileiros, Lula e tudo o que ele representa foi uma ilusão passageira.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Lula inicia viagens pelo Brasil, diz sindicalista


Depois de se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na tarde de ontem, o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, disse que o petista planeja tirar do papel nas próximas semanas sua série de viagens pelo Brasil. Lula, que já pediu publicamente para a presidente Dilma Rousseff "conversar com o povo", planeja discutir a atual crise em suas viagens e levar uma mensagem de otimismo a seus interlocutores.

"Ele disse que acha que há espaço para a volta do crescimento no curto prazo. Vai sair, vai debater o Brasil. Eu acho que ele vai ter muito trabalho", comentou o presidente da Força Sindical.

Miguel Torres fez campanha para o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em 2014 e é aliado do deputado Paulinho da Força (SD-SP), defensor do impeachment, e fez questão de diferenciar as gestões de Lula e Dilma. "O Lula sempre foi aberto ao diálogo, a Dilma não conversa nem nas agendas positivas. Ela convida na véspera, parece que é para a gente nem ir", reclama.

O presidente da Força Sindical disse que pediu também uma audiência com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a quem pretende relatar as dificuldades na economia e na política, como fez com Lula. "Essa crise, ou nós achamos um entendimento para ela, ou não vamos sair".

Nazaré: Reféns são libertados depois de sequestro em agência bancária



Nazaré: Reféns são libertados depois de sequestro em agência bancária

Duas pessoas mantidas como refém em uma tentativa de assalto ao Banco do Brasil de Nazaré, no Recôncavo baiano, na manhã desta quinta-feira (30) foram libertadas. De acordo com informações do 14ª Batalhão de Polícia, de Santo Antônio de Jesus, os criminosos libertaram a filha e a mulher do tesoureiro do banco na estrada que segue para Conceição do Almeida, por volta das 11h. Na ação, policiais civis e militares cercaram o banco, o que obrigou os criminosos a fugirem. De acordo com a 4° Coordenação Regional da Polícia Civil (Coorpin) de Santo Antônio de Jesus, não houve feridos na ação. Os acusados também não conseguiram levar nenhum valor da agência. A polícia segue na investigação do caso, e os suspeitos continuam foragidos. 

Campanha de Dilma pagou R$ 6 mi a empresa sem funcionários, diz jornal


Campanha de Dilma pagou R$ 6 mi a empresa sem funcionários, diz jornal


Uma gráfica de São Paulo recebeu R$ 6,15 milhões durante a campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição, em 2014. O problema é que a empresa, segundo a Folha de S. Paulo, não tem nenhum funcionário registrado e indica, como presidente, o motorista Vivaldo Dias da Silva, que em 2013 recebia R$ 1.490. A matéria aponta a Rede Seg Gráfica e Editora como a oitava fornecedora que mais recebeu dinheiro da campanha da petista no ano passado. O “detalhe” sobre os funcionários foi descoberto por funcionários do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após o cruzamento de informações com o banco de dados do Ministério do Trabalho. As notas entregues na prestação de contas ao TSE apontam que a gráfica era responsável pela produção de folders da campanha, mas a suspeita é de que a companhia não teria estrutura para fornecer o que foi “comprado”.  Ainda segundo a Folha, a segunda empresa que mais recebeu dinheiro durante a campanha de Dilma em 2014, a Focal Comunicação, também tinha um motorista apontado como sócio pelos documentos oficiais. A Justiça Federal deve enviar um ofício à Polícia Federal pedindo a investigação da Rede Seg. Procurado pela reportagem o empresário Rogério Zanardo disse que a empresa é de sua família e que Vivaldo é apenas um funcionário. Ele não soube explicar porque a companhia está registrada no nome do motorista. Já a Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência informou que a campanha de Dilma Rousseff recebeu várias propostas de prestação de serviços e selecionou as empresas com preços mais baixos. "A elaboração do material foi auditada pela campanha e a documentação que comprova a elaboração e entrega do material foi auditada pelo TSE", disse a pasta. Em nota, a Rede Seg reforçou que não há qualquer irregularidade em sua atividade. . "Sendo necessário, informações complementares e documentos serão apresentados oportunamente às autoridades competentes", afirmou. Sobre a falta de funcionários, Zanardo afirma que os membros são terceirizados e, por isso, não aparecem como funcionários registrados.

UM OLHAR FASCINANTE

Ao me acordar neste dia,
Vi umas nuvens deslumbrantes,
De um céu encantandor,
Eu ao ver aquele céu,
Aquele campo de flores,
Os pássaros a cantarolar,
As árvores a perder de vista,
Um lago a uma visão infinita,
O meu coração se alegrava,
O meu ego desabrochava,
De tanta alegria que eu sentia,
O meu corpo se encantava,
Daquele lugar em que,
Proporcionava grandes,
Felicidades de viver feliz.
Zerc Viceniti

Antônio Carlos Magalhães será homenageado no Centro Administrativo de Salvador


Antônio Carlos Magalhães será homenageado no Centro Administrativo de Salvador


O ex-senador Antônio Carlos Magalhães prestará o seu nome ao futuro Centro Administrativo de Salvador, de acordo com projeto de lei de autoria do vereador Leo Prates (DEM), aprovado na Câmara Municipal de Salvador nesta quarta-feira (29). O Centro se chamará Prefeito Antônio Carlos Peixoto de Magalhães em homenagem à sua gestão na prefeitura de Salvador, entre 1967 e 1970. O centro administrativo faz parte do planejamento do prefeito ACM Neto (DEM) para modernizar a gestão da cidade.

Grupo invade banco em Nazaré; Gerente pode estar entre reféns



Grupo invade banco em Nazaré; Gerente pode estar entre reféns


Um grupo de bandidos invadiu na manhã desta quinta-feira (30) a agência do Banco do Brasil de Nazaré, no Recôncavo baiano. Segundo informações preliminares da Delegacia local, a ação teria começado por volta das 7h da manhã. A suspeita é que o gerente do banco, e a filha dele, estejam  em poder dos criminosos. Neste momento, a rua da agência está interditada. A companhia da Polícia Militar também já foi deslocada para o local para tentar solucionar o caso.

PF prende acusados de tráfico de drogas no sul e sudoeste da Bahia


PF prende acusados de tráfico de drogas no sul e sudoeste da Bahia


A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quinta-feira (30), acusados de participar de uma quadrilha que comandava o tráfico de drogas em cidades do sul e do sudoeste da Bahia. A Operação Moeda Real, deflagrada pela PF de Vitória da Conquista e Jequié, prendeu entre os acusados, Sandro Santos Queiroz, conhecido como Real, um dos traficantes mais procurados do interior baiano. Segundo a PF, Real já era procurado há bastante tempo pelas Forças de Segurança e Poder Judiciário baianos. Ele já tinha se envolvido em diversos crimes, como homicídios, tendo contra si vários mandados de prisão em aberto. Sandro Real foi preso em Bertioga (SP), munido de documento falso. Os envolvidos irão responder por diversos crimes, dentre eles tráfico de drogas, associação ao tráfico e por integrar organização criminosa, além de homicídio. Caso sejam condenados, as penas somadas podem chegar a mais de 30 anos de reclusão. O nome da Operação (“Moeda Real”) é uma alusão ao apelido do alvo principal da Operação, conhecido como Real. Os presos foram detidos no Presídio de Jequié.

MARIA HELENA DIZ: ESTOU A INTEIRA DISPOSIÇÃO DO POVO DE SOBRADINHO

A comunicadora  Maria  Helena,  está  sendo  bastante  questionada  por  alguma  pessoas,  umas  perguntam  se  ela  é  candidata  a  vereadora  nas  eleições  de  2016. Resposta: moro  em  Sobradinho,  pago  meus  impostos e  voto  aqui,  todas  as compras  para  minha  residência  são feitas  em  Sobradinho. Portanto,  agradeço  a  população  pela  boa  avaliação  no  que se  refere  ao  meu  nome  para  disputar  uma  vaga  no  legislativo. Se  o  povo  está  pedindo  que eu dispute  as próximas  eleições  para  vereadora  nas  eleições  de  2016,  aceito  sim,  por  que  não?. A  política  é  dinâmica   todo  cidadão  depois  dos  dezoito  anos,  pode  se  candidatar  a  qualquer  cargo  eletivo. Aderi  a  morar  em  Sobradinho,  não  há  porque  recusar  um  convite  do  povo  para  disputar   uma  vaga na câmara  de  vereadores  em  2016,  se  o  povo  está  avaliando o  meu  nome  estou  a  inteira  disposição.   

CEZÁRIO CONSULTORIA E TREINAMENTO DESTAQUE NA REGIÃO DO SÃO FRANCISCO






Há mais de 10 anos no mercado de trabalho em Consultoria em Segurança do Trabalho e Capacitação Profissional, a Cezários Consultoria e Treinamentos destaca-se como uma das pioneiras na região do vale do São Francisco.
A Cezários é referência no mercado de trabalho e já formou através de seus cursos, ao longo de sua existência, mais de 12 mil alunos com encaminhamento ao mercado de trabalho.
O aluno é preparado com eficácia e seriedade por uma equipe altamente qualificada com aulas teóricas e práticas que possibilitam que o aluno entre em contato com várias técnicas contextualizadas, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e maximizando a efetividade do treinamento. 
“Hoje em dia, cada vez mais as empresas procuram “verdadeiros” profissionais para trabalharem nelas. Com isso, é evidente que não há mais espaço no mercado de trabalho para profissionais desqualificados e despreparados para a função a ser exercida.” Cleuson Cezário (74) 88336556-91023008