Chico Ferreira

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 20 de setembro de 2014

Mais um crime de execução em Juazeiro

Mais um assassinato com características de execução em Juazeiro. Por volta das 19 horas desta sexta-feira (19), Alecsandro Barbosa foi assassinado com vários disparos de arma de fogo na principal Avenida do bairro de Piranga, a Avenida Giuseppe Muccini. Alecsandro estava numa moto e foi surpreendido pelos seus executores, duas pessoas que estavam em outra moto, e não teve como reagir. Ele recebeu vários tiros pelas costas. O fato despertou à atenção de vários curiosos enquanto a polícia técnica chegava para fazer a perícia in loco.

A volta do sorriso: Aécio quer chegar lá a todo custo



 A campanha de Aécio Neves fechou a estratégia para tentar emplacar diariamente a chapa tucana no noticiário positivo: até o dia 5 de outubro, Aécio vai apresentar um ponto de seu programa de governo por dia, tentando firmar-se como candidato com propostas mais consistentes da corrida eleitoral, revela Lauro Jardim, em sua coluna da Veja Online.
O tucano coloca na ponta do lápis o tamanho do desafio que terá de vencer em 15 dias para ter chance. Pelas pesquisas internas, precisa ganhar ao menos cinco pontos em São Paulo, outros seis no Rio e voltar ao patamar mínimo de 38% da preferência do eleitorado mineiro. Não é fácil, e seu maior problema é o Sudeste --região mais populosa do país e onde os tucanos têm, tradicionalmente, bom desempenho. Ele ainda está abaixo.

Souto defende medidas para semi-árido e diz que seus projetos foram interrompidos pelo PT


 
Souto defende medidas para semi-árido e diz que seus projetos foram interrompidos pelo PT


O candidato a governador pelo DEM, Paulo Souto, defendeu medidas para melhorar a vida da população sertaneja nesta sexta-feira (19). “É importante criar um sistema produtivo compatível com as condições do nosso sertão, dando assistência técnica aos produtores. Isso será fundamental para melhorar as condições de vida no semiárido baiano”, afirmou. Souto lembrou que, em seu governo, regularizou cerca de 80 mil propriedades de pequenos produtores. O candidato democrata destacou os programas criados em sua administração, destinados à população do semiárido, e que foram abandonados na atual gestão petista. “Fiz o Cabra Forte e um projeto para a região do sisal, que melhoraram muito a renda dos pequenos produtores daqueles municípios. Mas, simplesmente, eles foram interrompidos pelo PT”, alfinetou.

Filho de Jáder esconde nome no pai na campanha




 Filho do senador Jader Barbalho (PMDB), Helder Barbalho, 35, encarna o grande projeto político do pai: assumir o governo do Pará, cargo já ocupado duas vezes pelo senador. Apoiado numa aliança com o PT, costurada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Helder faz uma campanha dissociada do pai: o sobrenome da família não aparece e Jader é uma referência distante. A disputa no Pará é acirrada. Segundo pesquisa Ibope, Helder está em empate técnico com Simão Jatene (PSDB), que tenta a reeleição. Também se igualam no segundo turno e em rejeição.
Em atividade recente na periferia da capital paraense, Helder corria pelas ruas, em tênis e jeans, para cumprimentar eleitores. Assessores e cabos eleitorais tentavam segui-lo, apontando moradores para receberem abraços. Os mais velhos citavam o pai do candidato, lembrança evidente no discurso de Helder, que tem o tom de voz e o jeito de falar do pai.
Jader, que renunciou ao Senado em 2001 e chegou a ser preso no ano seguinte sob acusação de desvios de recursos, só apareceu na propaganda de TV do filho no segundo dia, numa apresentação geral da família. (Da Folha de S.Paulo - Lucas Reis)

Ligações perigosas de Patrícia Poeta com Carlinhos Cachoeira

  O afastamento de Patrícia Poeta do posto de âncora do Jornal Nacional já tem outra versão. Segundo a Folha de S. Paulo, a notícia tem a ver com a compra de um apartamento feita por ela e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares, por R$ 23 milhões, em nome de um laranja o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Marina diz que não quer entrar no 'vale tudo' para vencer a eleição

Candidata do PSB comentou resultado da última pesquisa Datafolha.
Levantamento mostrou que a ex-senadora perdeu três pontos percentuais.


Marina Silva concede coletiva de imprensa em São Bernardo do Campo ao lado de seu candidato a vice, Beto Albuquerque, e da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) (Foto: Letícia Macedo / G1)

 
Marina concedeu entrevista coletiva em São Bernardo do Campo ao lado de seu candidato a vice, Beto Albuquerque, e da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) (Foto: Letícia Macedo / G1)
A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirmou nesta sexta-feira (19) que, apesar de ter perdido pontos nas últimas pesquisas eleitorais, não pretende mudar o rumo de sua campanha eleitoral. A presidenciável ressaltou durante agenda eleitoral em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que não quer entrar no "vale tudo" para vencer a eleição de outubro.
“Eu que eu pretendo fazer junto com o Beto [Albuquerque, candidato a vice] e com a nossa aliança é continuar apresentando propostas, falando a verdade, não fazendo agressões. Não as mentiras e as calúnias que tem sido feitas contra mim. Vamos continuar fazendo uma campanha limpa, comprometida com a democracia. Não queremos entrar no vale tudo para ganhar a eleição”, disse Marina em entrevista coletiva no município que é o berço político do Partido dos Trabalhadores (PT).
Pesquisa Datafolha* divulgada nesta sexta aponta que a candidata do PSDB perdeu três pontos percentuais em comparação com o último levantamento do instituto. Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada no dia 10, Marina tinha 33% das intenções de voto. Já o levantamento desta sexta mostrou a ex-senadora com 30%.
 
(PT), por outro lado, oscilou de 36% para 37% no Datafolha. O candidato do PSDB Aécio Neves ganhou dois pontos percentuais da pesquisa de 10 de setembro para esta última, passando de 15% para 17%.
Questionada sobre se estava preocupava com o aumento da vantagem da presidenciável petista sobre ela, Marina foi taxativa. “Não estou preocupada. Para mim, estamos dando uma contribuição cidadã. Nesse momento, estamos tranquilos. Vamos continuar fazendo o debate. Não vamos combatê-los com as mesmas armas”, enfatizou.
Ao final da entrevista, Marina participou de um ato público em frente à igreja matriz de São Bernardo. Egressa do PT, a candidata destacou em seu discurso o papel histórico que aquela praça teve na luta contra ditadura militar. Em razão do peso simbólico daquele local, ela disse que fez questão de ir até lá como candidata à Presidência para assegurar que, se eleita, irá dar continuidade às conquistas sociais das últimas décadas.
A Praça da Matriz, no centro de São Bernardo, foi ponto de concentração de trabalhadores durante as greves lideradas pelo ex-presidente e então sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva no final dos anos 1970 e início dos anos 1980 no ABC.
“Nós sabemos que nesta praça, na frente desta catedral, tivemos lutas históricas pela conquista da democracia, pela renovação do sindicalismo, nos movimentos contra a carestia na década de 1970. Agora, fizemos questão de vir até aqui para dizer que o nosso compromisso em continuar avançado nas conquistas que o povo brasileiro a duras penas alcançou”, ressaltou Marina em seu discurso.
saiba mais
'Basta na corrupção'
Apesar de estar no berço político do PT, Marina Silva aproveitou seu pronuncamento na praça matriz de São Bernardo para criticar a atual gestão petista no governo federal. “Nós vamos ganhar a Presidência do Brasil para dar um basta na corrupção, um basta na incompetência que fez nosso país parar de crescer, ameaça o emprego”, alfinetou.
Ela também ironizou o fato de políticos como o senador José Sarney (PMDB-AP) e o deputado Paulo Maluf (PP-SP) apoiarem sua adversária do PT. “Nós estamos aqui para dizer que eles [integrantes do PT] pararam. Abriram mão dos princípios. Eles estão juntos com Sarney, Collor, Maluf, Jader Barbalho. Nós é que somos a verdadeira mudança”, disse.
Na cidade que reúne várias montadoras de veículos e metalúrgicas, a candidata do PSB também atacou a atual política industrial do país. “Vamos proteger a indústria brasileira, que no governo da Dilma, está sendo reduzida a pó”, destacou Marina.
* O Datafolha ouviu 5.340 eleitores em 265 municípios nos dias 17 e 18 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00665/2014.

Prefeitura de Sobradinho realiza Audiência Pública de prestação de contas do 2º quadrimestre 2014


A Prefeitura de Sobradinho, em cumprimento ao estabelecido no Artigo  9º, parágrafo 4º da Lei Complementar 101/2000, realizou ontem, 18, no auditório do Celem, audiência pública de prestação de contas do  2º  quadrimestre de 2014. 
No evento previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, foram expostos os balanços financeiros da arrecadação e gastos do executivo municipal, correspondentes ao exercício de maio a agosto deste ano. 
A apresentação foi conduzida pelo representante da empresa de assessoria contábil, o contador Adão de Almeida Silva Junior, que expôs os dados demonstrativos de acordo com as premissas estabelecidas nos anexos de metas fiscais. O contador realizou a leitura do relatório e comentou sobre o conceito formal dos itens e valores avaliados.
Desta forma foram esclarecidos os conceitos de resultado primário, nominal, receita fiscal, despesa fiscal, entre outros. Os valores apresentados referiram-se ao ente municipal, ou seja, abrangendo a administração direta e indireta do município( Executivo e Legislativo).
A receita corrente bruta no segundo quadrimestre foi apurada na ordem de R$ 31.846.634,64, constando 58,72% da receita prevista; sendo R$ 550.024,83 de receita de capital.
Também foi apresentado que o município executou despesas correntes na ordem de R$ 24.212.425,64, representando uma porcentagem de 53,80%. 

As despesas de capital realizadas foram na ordem de R$ 1.320.846,46, equivalendo a 7,51%. 
Em relação as despesas com Pessoal, o art. 19 da Lei Complementar nº. 101/2000, diz que para os fins do disposto no caput do art.169 da Constituição, o município não poderá exceder os percentuais da receita corrente líquida, sendo o limite legal de 54% e o limite Prudencial de 51,3%. No município o percentual gasto com pessoal no quadrimestre ficou em 53,39%, na ordem de R$ 20.336.839,44. 
Sobradinho aplicou na manutenção e desenvolvimento do ensino, um percentual de 22,31%, o que corresponde ao montante de despesas na ordem de R$ 6.571.114,50. 
Os recursos destinados ao pagamento de remuneração dos profissionais do magistério da educação básica em efetivo exercício na rede publica - FUNDEB, teve um percentual de 58,37%, despesas na ordem de R$ 3.562.657,52. 
Da aplicação na saúde de mínimo de 15%, o valor pago no quadrimestre correspondeu a 15,73%,despesas na ordem de R$ 3.077.595,87, gastos em ações e serviços públicos de saúde de competência do município. 
O resultado primário indica se os níveis de gastos orçamentários do município são compatíveis com a sua arrecadação, ou seja, a receita primaria capaz de suportar as despesas primarias. 
A diferença apurada entre receita fiscal liquida e a despesas fiscais liquidas. O resultado primário obtido foi na ordem de R$ 2.518.861,43.

Marina: atraso na política está levando a um retrocesso



A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, voltou a afirmar, hoje, que o governo de sua adversária e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) vai "entregar um País pior do que encontrou" para o futuro presidente. "Hoje estamos diante de uma situação que preocupa, como a volta da inflação", disse, durante coletiva em São Bernardo do Campo, na região do ABC.
Marina começou a coletiva exaltando a história política da região, que é berço político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e disse que o "baixo crescimento" atual "ameaça o emprego dessa região".
A candidata afirmou ainda que os dados da Pnad, divulgados ontem pelo IBGE, mostram uma mudança na política de distribuição de renda que tem prejudicado os menos favorecidos. "O atraso na política está levando a um retrocesso até naquilo que conquistamos. Até a renda voltou a se concentrar entre os mais ricos em prejuízo dos mais pobres", disse. Marina alfinetou ainda seus adversários, que não apresentaram o programa de governo, e disse que, "infelizmente", eles fazem "vista grossa para o velho retrocesso".

Dilma pedirá acesso ao depoimento de Paulo Roberto


A presidente Dilma Rousseff (PT), informou, hoje, que vai pedir ao Superior Tribunal Federal o acesso aos depoimentos prestados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa na Polícia Federal, em que ele teria apontado o envolvimento de autoridades do governo em um suposto esquema de corrupção na estatal.
O pedido será encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator do caso na Corte.
"Eu quero saber. Não é possível que a revista 'Veja' [que publicou reportagem sobre o assunto] saiba alguma coisa e o governo não saiba quem está envolvido", disse a presidente, que afirmou que não tomará medidas "baseadas no disse-me-disse".
O governo já havia pedido acesso às declarações feitas por Costa à PF e ao Ministério Público Federal, que negaram a solicitação. O ex-diretor da Petrobras prestou as informações em um acordo de delação premiada. Na negativa, em ofício enviado ao ministro da Justiça, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, explicou que o sigilo do depoimento tem que ser mantido até que a Justiça transforme o caso em ação penal.

Juiz baiano é condenado por ficar com a grana de fiança


juiz ladrao


Juiz é condenado por ficar com dinheiro de fiança; pena é aposentadoria compulsóriaJuiz Sérgio Rocha Pinheiro Heathrow foi condenado por peculato
O juiz Sérgio Rocha Pinheiro Heathrow foi condenado à aposentadoria compulsória pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) por peculato – crime de desvio de dinheiro público. A decisão de aposentar o magistrado foi tomada pelo Tribunal Pleno nesta quarta-feira (17). De acordo com a relatora do processo administrativo disciplinar, desembargadora Heloísa Pinto de Freitas, o juiz é alvo de diversos processos administrativos e já estava afastado das atividades, por ter sido condenado anteriormente pelo tribunal à disponibilidade. O juiz foi condenado por ter se apropriado dos valores de duas fianças afixadas em dois processos que tramitavam na Vara Criminal de Camacã, no sul da Bahia. Os valores das fianças eram de R$ 1.085 e R$ 3.400. Segundo os autos, o juiz era substituto na comarca, e deferiu duas liberdades provisórias mediante pagamento de fiança.
O advogado do juiz, João Daniel Jacobina, afirmou que ele ficou com a importância por “não saber como proceder com o valor pago” e pediu orientação do que fazer a um servidor experiente da comarca de Ilhéus, em que já havia trabalhado. Isso teria sido feito, já que nenhum servidor queria ficar responsável pela quantia. A orientação foi solicitada, segundo o advogado, na frente de uma servidora da unidade judicial. A orientação, conforme o defensor, deveria ser de oficiar um banco para abrir uma conta para depositar o valor e aguardar o resultado do processo. Jacobina diz que o processado não entendeu a orientação e transferiu a ligação para uma servidora e que ela teria entendido como proceder. “O magistrado, inexperiente, teve o cuidado de ligar para pedir orientação. Mas o fato é que o dinheiro sumiu”.
Tempo depois, o juiz saiu da comarca, quando o TJ abriu processo de promoção/ remoção. A defesa do magistrado afirma que, logo que ele saiu de Camacã, teve notícia do desaparecimento da quantia, e entrou em “pavor”, porque, na condição de magistrado, seria responsável pela situação. Diante disso, ele ligou para comarca, e para “não prejudicar ninguém, para que se resolvesse a situação, sem assumir qualquer tipo de culpa, restituiu o dinheiro”. De acordo com o relato da desembargadora, “os testemunhos coerentes e harmônicos prestados pelos servidores daquele juízo conduzem à conclusão de que o próprio processado recebeu tais quantias e liberou os alvarás de soltura, sem ter adotado qualquer providência posterior no sentido de recolhê-las em conta judicial, retendo-as indevidamente em seu próprio proveito. Evidenciam, ademais, que o processado, instado por várias vezes pela servidora do Cartório a regularizar tal situação, sempre prometeu que devolveria as fianças pagas, sem ter cumprido tais compromissos”.
Uma servidora, testemunha do caso, afirma que o cartório recebeu o dinheiro da fiança, e que o valor teria ficado dentro de um envelope grampeado e certificado nos autos, e que “nunca recebeu dinheiro de fiança em cartório”. A servidora teria começado a cobrar o juiz sobre o valor quando ele começou a falar de promoção. Ela pedia a ele o dinheiro, e ele dizia que ia devolver. A testemunha ainda diz que “não havia dinheiro nos processos e nem comprovante de depósito”. Ela tinha receio de que ele não devolvesse a importância. Certa vez, nessas cobranças, depois que saiu a promoção, ela diz que Sérgio a ligou “dizendo que ia mandar o dinheiro por alguém, para dizer que esse dinheiro estava em um envelope e simular que tinha achado dentro do cartório, porque senão ia quebrar para o cartório”. A mesma versão foi apresentada por outras testemunhas. O advogado de Sérgio afirmou que não houve apropriação da verba, e que ele preferiu “sofrer este dano, a parecer que ele, ou qualquer servidor, tivesse sumido com o dinheiro”. A relatora do caso afirma que a quantia só foi devolvida quando uma sindicância foi instaurada para apurar o fato. A ligação do magistrado foi gravada por uma servidora. João Daniel Jacobina afirma que a servidora ameaçou o juiz para que desse conta do dinheiro, e que o áudio, conforme a perícia, teria sido manipulado, e por isso, não poderia ser considerado como prova. O advogado pediu que, caso o juiz fosse condenado, que fosse por negligencia na gestão cartorária. O Pleno decidiu pela aposentadoria por unanimidade, com vencimento proporcional ao tempo de serviço.
Fonte: Bahia Notícias

SOBRADINHO: VEREADOR MANOEL MESSIAS DISSE QUE OS POLÍTICOS ESTÃO SEM CREDIBILIDADE PERANTE A OPINIÃO PÚBLICA

O  vereador  Manoel  Messias (PV)  em  pronunciamento  na  tribuna  da câmara  na  sessão de quinta-feira, (18)  disse  que  os  políticos  estão  sem  credibilidade  perante  a  população. O  parlamentar  que  é  coordenador da  campanha  política de  Ivanilson  Gomes  e  Wank Medrado,  argumentou  que  nas  suas  visitas  na  sede  e  interior   viu   de  perto  a  descrença do  povo  para  com os  políticos. Messias  disse que  falta  compromisso  da  classe  política que  está  no  poder com  a  população.  O  parlamentar  fez  críticas  severas  as  secretarias   municipais de  educação  e  saúde. O  vereador  do  partido  verde  foi  mais  adiante: Existe  médico  que  só  chega  depois  das  10h   da  manhã  e que  não  dá  a  mínima  para  o povo. No que se refere a secretaria  de educação o  vereador  disse  que está estagnada. A  sociedade  precisa  escolher  melhor  os  seus  representantes  para  que  mais  tarde  não  venhamos  nos  arrepender,  finalizou  o  parlamentar.

Ministério público recorre ao TSE para impedir candidatura de Bandeira

Esta semana em entrevista na Transamérica ao radialista Geraldo José, Joseph Bandeira declarou que não havia mais qualquer impedimento à sua candidatura à deputado federal, no entanto, nesta mesma semana, o Procurador Geral, Eugênio José Guilherme de Aragão, argumentou que o ex-prefeito ainda não devolveu aos cofres públicos os recursos de vários processos pendentes na Justiça. No seu parecer, o Procurador informa ao TSE que Bandeira conseguiu registrar candidatura junto TRE/BA, alegando que a pena já prescreveu (passou do tempo) mas, falta o ressarcimento dos recursos, na opinião do Procurador, fato que pode impedir Joseph de disputar a eleição. No parecer, o Procurador Geral analisa os fatos delituosos praticados pelo candidato e baseando-se na decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, que manteve sua candidatura por  “prescrição da pretensão punitiva”, lembra que se houvesse prescrição executória aí sim ele poderia ser candidato;  porém a “prescrição da pretensão punitiva não gera qualquer efeito sobre o acusado”, ou, em outras palavras, obedecendo-se à Lei  da Ficha Limpa,  LC 64/90, Joseph é inelegível, não pode ser candidato.
O parecer, com sete páginas detalha os atos de improbidade administrativa praticados por Joseph, destacando três processos em que ele foi condenado, sem mais possibilidades de apelação: O primeiro do Ministério do Meio Ambiente, em que R$ 337.103,99 sumiram sem demonstrar “nexo de causalidade entre os recursos repassados e as despesas realizadas”; o segundo da CODEVASF em que ele,  além de ser multado em R$ 2.000,00, é condenado a devolver mais de 25 mil reais, pois “não comprovou a correta aplicação de recursos públicos”;  e o terceiro  processo, da SEAGRI – Secretaria de Agricultura do Estado da Bahia. Neste processo Wallace Faria é condenado a devolver R$ 11.292,83 por “ausência da comprovação da realização de licitação”. De forma contundente o Procurador, depois de elencar os atos delituosos e sua condenação, “pois o recorrido, mesmo após citado para tanto, quedou-se inerte”, encerra opinando pela inegibilidade de Wallace ao Ministro Gilmar Mendes: “Constata-se, portanto, o equívoco da Corte Regional (TRE-BA) ao afastar a incidência da causa de inegibilidade em apreço, pois todas as decisões proferidas pelos Tribunais de Contas, acima analisadas conduzem à inegibilidade do recorrido (Faria)”.
Joseph Bandeira, apesar de se saber condenado em diversos processos por improbidade administrativa, assim como fez em 2010, pediu o registro de candidatura a deputado federal. O TRE da Bahia, o listou entre os fichas sujas. Bandeira recorreu, argumentando que os processos estavam prescritos; passara o tempo da punição. O TRE acatou seu pedido e deferiu a candidatura. O Ministério Público Eleitoral da Bahia não se conformou, pois já argumentava à época que mesmo prescrevendo a intenção punitiva ainda resta a punição executória, ou seja, ele ainda tem a obrigação de devolver o que foi constatado como desvio de dinheiro público. O MPE recorreu ao TSE, que sorteou um Ministro Relator, no Caso Gilmar Mendes, que encaminha o processo à PGE e esta emite um parecer, acima transcrito. O parecer opina pela inegibilidade de Joseph Bandeira.
Há poucos registros da discordância do Ministro com o parecer emitido pela PGE. Sempre que a Procuradoria pede a inegibilidade o Ministro segue o parecer e deixa o pretenso candidato inelegível, mesmo quando o pedido é feito por adversários políticos. Neste caso é mais concreta a possibilidade do Ministro seguir o parecer da PGE, pois a inegibilidade foi pedida pelo Ministério Público Eleitoral, o guardião da lei eleitoral. Bandeira pode recorrer da decisão do Ministro e entrar com um recurso pedindo o julgamento em Plenário do TSE. Negado, pede ao STJ, ao final se perder os seus votos não são computados. Mesmo durante o andamento do processo, qualquer interessado pode pedir a suspensão de sua diplomação ou posse se vier a ser eleito. Os votos, independente de eleito ou não, se requerido por um interessado, em razão do processo de inegibilidade em andamento, podem não ser computados. Basta pedir para que os votos dados a Bandeira não entrem na contagem enquanto não houver a decisão do processo de forma irrecorrível. Pelo que se conhece de Joseph ele deverá desafiar as decisões dos diferentes Tribunais e ir ao Supremo, como já o fez em 2010. E aguardar para ver como fica.

Por Manoel Leão

Dilma queria saber o que disse delator: Janot disse não




 Má notícia: o procurador Rodrigo Janot mandou ofício a José Eduardo Cardozo, negando o pedido para enviar à presidência da República as informações contidas na delação premiada de Paulo Roberto Costa. Cardozo apenas obedeceu a ordem de Dilma Rousseff, que, na semana retrasada, orientou seu ministro a formalizar a solicitação para ter acesso às declarações de PRC ao Ministério Público.
No despacho, Janot avisa que montou uma força-tarefa para apurar os fatos da Operação Lava-Jato e que vem “supervisionando os trabalhos diretamente”.
Em seguida, manda bala:
- Ocorre que, como bem sabe vossa excelência, o artigo(…) torna sigilosos os acordos e os atos de colaboração até a propositura da ação penal. Essa regra visa a atender a objetivos(…), como a proteção da vida e da imagem do colaborador. Por fim, Janot se compromete a compartilhar “toda prova sobra a qual não recair sigilo”.(Lauro Jardim - Veja Online)

Para espinafrar Marina, Lula bate até em Pedro Simon




 Em campanha na cidade gaúcha de Caxias do Sul, nesta quinta-feira (18), Lula voltou a espinafrar Marina Silva e sua “nova política.” Para alvejar a ex-correligionária, hoje a principal rival de sua pupila Dilma Rousseff, Lula bateu até no senador Pedro Simon (PMDB-RS), com quem sempre manteve relações amistosas.
“Que história é essa de nova política?”, discursou o morubixaba petista. “É a nova política feita pelos velhos políticos? Aliás, tem uma aí que inovou tanto, tanto, que o Pedro Simon [84 anos] agora é candidato a senador com ela, defendendo ela. É uma nova política extraordinária!”. A plateia, 100% feita de companheiros, caiu no riso.
''OS MIÓ''
Minutos antes, Lula dissera: “É muito fácil as pessoas dizerem ‘nós queremos uma nova política', é muito fácil as pessoas dizerem ‘eu vou governar com os miór’. Aonde é que estão esses miór, que vocês não encontram? Aonde é que está essa nova política, fora da política? É como se a Igreja Católica tentasse se renovar fora da Igreja. É como se as coisas acontecessem fora das instituições.

Dilma amplia, mas Marina ganha no 2º turno


:
Pesquisa Datafolha para a Presidência mostra Dilma (PT) com 37%, Marina (PSB) com 30% e Aécio (PSDB) com 17%

 (Gabriel Garcia/Blog do Noblat)
Nova pesquisa Datafolha para presidente da República, divulgada nesta sexta-feira (18) pela Folha de S.Paulo, dá um novo ânimo para a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). De acordo com o levantamento, Dilma aparece com 37% das intenções de voto no primeiro turno. Em seguida, vem a ex-senadora Marina Silva (PSB), com 30%. O senador Aécio Neves (PSDB) continua em terceiro, com 17%.
Na pesquisa anterior, divulgada em 10 de setembro, Dilma tinha 36% das intenções de voto, Marina estava com 33% e Aécio, com 15%.
Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Jorge (PV) e Luciana Genro (PSOL) tiveram 1% cada. Os demais candidatos não atingiram 1%. Brancos e nulos mantiveram em 6%. Não souberam responder 7%.
Mesmo com ataques diários de Dilma, que vem usando seu programa eleitoral para disseminar boatos, Marina resiste. Numa simulação de segundo turno, permanece o cenário de empate técnico, com ligeira vantagem para a ex-senadora. Se as eleições fossem hoje, ela venceria Dilma por 46% a 44%. Na semana passada, o número era de 47% a 43% para Marina.
Quando o candidato no segundo turno é Aécio, Dilma venceria por 49% a 39% - no levantamento anterior, o índice era de 49% contra 38%.
A rejeição à Dilma continua em 33%. Nesse intervalo, a parcela dos que não votariam de jeito nenhum em Marina passou de 18% para 22%, enquanto a de Aécio Neves foi 23% para 21%. É a primeira vez que tal índice de Marina supera o de Aécio.
O Datafolha pesquisou ainda sobre a avaliação do governo Dilma. Em relação à sondagem da semana passada, houve oscilação apenas no índice de aprovação: passou de 36% para 37% os entrevistados que consideram o governo Dilma bom ou ótimo, 38% apontaram como regular, mesmo número da rodada passada, e 24% disseram que é ruim ou péssimo, contra iguais 24% da última pesquisa.
Cenário ruim para Marina - De acordo com a pesquisa, Dilma passou a liderar nas cinco regiões do país. No Nordeste, no Norte e no Sul, de forma isolada. No Centro-Oeste, ela está numericamente à frente de Marina. E está em situação de empate técnico no Sudeste.
Marina perdeu votos em vários segmentos. Ela recuou 4 pontos no Sudeste, 4 entre as mulheres, 4 entre os católicos, 5 junto aos moradores de cidades médias (200 mil a 500 mil habitantes) e 6 entre os eleitores de 25 a 34 anos.
A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 5.349 eleitores entre os dias 17 e 18 de setembro.

Com Dilma, piorou!


    
Faltando apenas 16 dias para as eleições, a presidente Dilma, que disputa à reeleição, recebeu, ontem, duas péssimas notícias, que certamente serão exploradas pela oposição na propaganda eleitoral: o aumento do desemprego e o crescimento da desigualdade, principalmente nos bolsões de miséria do Norte e Nordeste.
O Índice de Gini, que mede a distribuição da renda, passou de 0,496 em 2012 para 0,498 em 2013. Embora a variação seja pequena, o índice voltou para o mesmo patamar de 2011, interrompendo uma trajetória de queda desde 2001. O Nordeste apresentou o maior nível de desigualdade na distribuição do rendimento do trabalho (0,523).
No Piauí, foi registrado o pior resultado do país: 0,566. Esse índice é uma medida do grau de concentração de uma distribuição, cujo valor varia de zero (a perfeita igualdade) até um (a desigualdade máxima).
Já a taxa de desemprego teve, em 2013, o seu primeiro aumento desde 2009, de acordo com a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Do total da população ativa, 6,5% estavam desempregados no ano passado, segundo a versão mais recente da Pnad, que é anual e foi divulgada hoje. Em 2012, a taxa era de 6,1%.
No Brasil, a taxa de desocupação passou de 7,1% em 2008 para 8,3% em 2009, segundo a Pnad. Isso mostra que o Governo Dilma não conseguiu manter o mesmo ritmo de geração de postos de trabalho na era Lula.
Faz lembrar o ex-governador Eduardo Campos, que dizia em suas pregações quando tratava de economia: Dilma será a única presidente de um ciclo de quase 20 anos que vai passar o País ao sucessor pior do que recebeu.
Mesmo assim, a propaganda eleitoral da presidente insiste em mostrar o Brasil pinçado pelas cores do irrealismo.
TENSÃO– O ambiente é de muita tensão no comando da campanha da presidente Dilma, relata de Brasília o companheiro Ilimar Franco. Uma cena no debate da CNBB foi eloquente. O candidato Pastor Everaldo (PSC) fez uma pergunta sobre corrupção na Petrobras para Aécio Neves. Ele mal tinha terminado de formular a questão e João Santana, que comanda o marketing petista, corria em direção ao púlpito para pedir direito de resposta.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Costa diz em delação premiada que recebeu propina de R$ 1,5 milhão


O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa contou a investigadores da Polícia Federal e do Ministério Público que recebeu R$ 1,5 milhão de propina de um esquema de corrupção relacionado à
A primeira fase dos depoimentos de Costa a policiais federais e procuradores com base em um acordo de delação premiada terminou na semana passada. Paulo Roberto Costa decidiu colaborar com as investigações na expectativa de obter redução da pena.
Convocado para depor, ele compareceu nesta quarta-feira (17) à CPI mista do Congresso que apura irregularidades na Petrobras, mas se manteve calado e não respondeu a nenhuma das perguntas dos parlamentares. Costa foi preso pela Polícia Federal em março, durante a Operação Lava Jato, da PF, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Os interrogatórios do ex-diretor da Petrobras começaram  em 29 de agosto, na Superintendência da Polícia Federal no Paraná, onde ele está preso. As revelações foram feitas a um delegado, a um procurador e a um escrivão. A defesa acompanhou tudo. Os depoimentos foram gravados em vídeo, anotados e criptografados (transformados em códigos para evitar a leitura por pessoas de fora da investigação). O material foi guardado em um cofre.
Segundo a revista "Veja", Costa delatou deputados, senadores, governadores e um ministro como beneficiários do suposto esquema de propina na Petrobras.
A decisão sobre a parte dos depoimentos que envolve políticos caberá ao Supremo Tribunal Federal. O relator do caso é o ministro Teori Zavascki. Ele poderá decidir ouvir Paulo Roberto Costa, na presença do advogado e poderá recusar ou fazer adequações à proposta de delação premiada. Para ter a pena reduzida, Costa terá de comprovar as acusações, revelando os participantes da organização criminosa e ajudando a recuperar o dinheiro desviado. Ainda não se sabe quando a Justiça vai homologar o acordo de delação premiada.
Segundo o advogado Pierpaolo Bottini, professor-doutor de direito da Universidade de São Paulo (USP), a redução de pena depende dos detalhes e provas que Paulo Roberto Costa conseguir demonstrar.
"Quanto mais informações ele trouxer, mais benefícios ele vai ter. Quanto mais ele conseguir comprovar as declarações no sentido de apontar outros autores, no sentido demonstrar como essa organização funciona, ou colaborando para recuperar esse dinheiro e esses bens desviados, quanto mais ele conseguir demonstrar isso, maiores benefícios ele terá", afirmou.

CONTAS DO EX-PREFEITO GENILSON SILVA SERÃO JULGADAS TERÇA-FEIRA (23)


As  contas  do  ex-prefeito  Genilson  Silva  que  foram  reprovadas  pelo  tribunal  de  contas,  serão  julgadas   terça-feira (23) pelo  legislativo Sobradinhense em  sessão  extraordinária  a  partir  das  10h da  manhã  na  câmara  de  vereadores. O presidente  do  legislativo Gabriel Lustosa  convoca  todos  os  vereadores  para  votação,  contra  ou  a  favor. Toda  população  de Sobradinho  está  sendo  convidada.

Marina: Escândalo da Petrobras é o maior mensalão


Com discurso contundente, a presidenciável do PSB, Marina Silva, classificou o suposto esquema de corrupção que envolve a Petrobras como o “maior mensalão da história” do País, durante o Face to Face realizado pelo Facebook Brasil nesta quarta-feira.
A ex-senadora garantiu que, se eleita, não permitirá indicações políticas para cargos na estatal. “O PMDB e outros partidos nomearam um diretor (Paulo Roberto Costa), que transformou o mensalão em mensalinho. Agora temos o maior mensalão da história do Brasil”, pontuou a pessebista.
Mais cedo, Marina já tinha desferido crítica contra Dilma Rousseff (PT) porque a presidente considerava Costa um funcionário de confiança. A ex-ministra voltou a questionar os motivos que levaram a estatal “a ser reduzida à metade de seu valor”.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Após levantamento de informações realizado pelo serviço de inteligência da CIPE Caatinga, nesta quarta-feira, dia 17, por volta das 06h, duas guarnições cumpriram mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz Matheus Martins Moitinho da  comarca de Chorrochó-BA, em alvos na cidade de Rodelas, nas residências de indivíduos suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha que realiza assaltos na região, inclusive sendo suspeitos de participação no assalto a agência dos Correios de Macururé no último dia 01. Foram presos por posse ilegal de arma de fogo Joelson Vicente de Jesus Alves, natural de Macururé, e Gerônimo  Alves da Silva, natural de Abaré. Em posse dos presos foram apreendidos 01 Revolver cal .32 e um Fuzil mosquetão calibre 7mm. Os presos e as armas foram apresentados ao Delegado João Carlos Vasconcelos, na Delegacia de Polícia Civil da cidade de Rodelas.

Grandes empreiteiras no esquema de fraude na Petrobras




 Grandes empreiteiras brasileiras contrataram os serviços de uma construtora de fachada controlada pelo esquema do doleiro Alberto Youssef para supostamente fiscalizar, fazer medições e outras ações em contratos com a Petrobras.
Documentos apreendidos pela Polícia Federal no escritório da contadora Meire Poza mostram que a Empreiteira Rigidez, de Youssef, foi contratada mesmo sem ter know how para o serviço. Dados do Ministério do Trabalho atestam que a empresa nem sequer possui funcionários.

Presidenciáveis desobedientes



 Desde que começou oficialmente a campanha, a Justiça Eleitoral tem aplicado uma punição a cada três dias, em média, a candidatos à Presidência da República por propaganda eleitoral irregular. Foram 23 até segunda-feira (15/9).
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, foi quem mais sofreu sanções até agora: 17 decisões desfavoráveis por parte do Tribunal Superior Eleitoral.
Na sequência, aparecem seus dois principais adversários, Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva ( PSB), respectivamente. Aécio recebeu cinco punições e Marina, uma.

OPORTUNISMO DO PT


  
A fala de Marina Silva em Fortaleza, exibida na propaganda eleitoral da última terça-feira, mexeu com muita gente. Tocou mentes e corações, fez muitos telespectadores irem às lágrimas. Atacada de forma covarde por Dilma e sua claque, que propagam mentiras, como a de que acabaria com o Bolsa-Família, Marina fez um desabafo emocionante.
“Dilma, você fique ciente: não vou lhe combater com as suas armas, mas com a verdade, com as nossas propostas. Nós vamos manter o bolsa-família. E sabe por que?  Porque eu nasci lá no Seringal bagaço e sei o que é passar fome. Tudo que minha mãe tinha para oito filhos era um ovo e um pouco de farinha e sal com umas palhinhas de cebolinhas picadas”, contou.
Para acrescentar: “Lembro de ter olhado para o meu pai e minha e perguntado: vocês não vão comer? Minha mãe respondeu: nós não estamos com fome. E uma criança acreditou naquilo, mas depois entendi que há mais de um dia que não comiam. Quem viveu esta experiência jamais acabará com o bolsa-família. Não é um discurso, é uma vida”.
A sinceridade esboçada por Marina contagiou homens e mulheres de bens, que andam chocados com as agressões que o PT e a própria Dilma vêm praticando para desconstruir a candidata socialista, por ser ela uma ameaça real de poder, a única que pode fazer uma revolução de métodos, provocando a chamada alternância de poder.
Dilma e seu marqueteiro João Santana não param de inventar calúnias, inverdades. Todos os dias há um capítulo diferente e igualmente mentiroso. O mais recente é o de que Marina vai acabar com o FGTS, o 13º salário, férias e horas extras. O PT não fala mais em propostas, a ordem é aniquilar o inimigo perigoso que bateu à porta.
É muito fácil difundir mentiras com um tempo de televisão dez vezes maior do que o do adversário. “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”, ensinou Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Hitler. É isso que o PT está perseguindo para exterminar Marina.
Mas não custa nada lembrar que Hitler exterminou a vida de mais de seis milhões de judeus.

  AVISO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SOBRADINHO


A câmara municipal de Sobradinho se reúne nesta quinta-feira (18) a partir das 19h, projetos importantes serão discutidos e aprovados. Venha traga sua família convide seus amigos, venha ver de perto as ações dos nossos vereadores. A câmara municipal é a casa do povo.

A PEDIDO DO GOVERNO FEDERAL, JUSTIÇA DETERMINA DERRUBADA DE TEMPLOS EVANGÉLICOS E IGREJA CATÓLICA EM PETROLINA


 De  acordo informações, o Governo Federal, através do Ministério do Planejamento, decidiu solicitar a desocupação de cinco templos religiosos na cidade de Petrolina, todas elas localizadas em área do antigo aeroporto, hoje centro da cidade.
crentes pedindo ajuda de lula

Durante recente visita de Lula a cidade, houve protesto com apelos ao ex presidente.
Os terrenos foram doados pela prefeitura municipal na então administração do prefeito Fernando Bezerra (PSB). São quatro igrejas evangélicas e uma católica. Os pastores estão convidando à imprensa para participarem de uma coletiva nesta quarta-feira (17) às 9h, na Igreja Evangélica Madureira.
Todos os imóveis podem ser demolidos nos próximos dias. Outros, a exemplo de casas de comércio e prédios podem ser prejudicados. O atual prefeito, Júlio Lossio (PMDB) está tentando reverter a situação. Uma das igrejas já está sendo demolida.

Atirador foi operado por vítima, diz secretária de médico baleado em SP


A Polícia Civil de São Paulo investiga se o paciente Daniel Edmans Forti, de 52 anos, atirou no seu médico, Anuar Ibrahim Mitre, de 65, por vingança. Em seguida, o atirador se matou. De acordo com policiais civis do 4º Distrito Policial, Consolação, ouvidos pelo G1, amigos de Daniel disseram informalmente aos investigadores que ele se queixava de uma operação malsucedida que Mitre fez na sua uretra. O paciente teria reclamado de impotência sexual e incontinência urinária em decorrência da cirurgia.
O caso foi registrado no 4º DP como tentativa de assassinato seguida de suicídio. Na segunda-feira (15), Daniel, que trabalhava como médico do trabalho no Rio de Janeiro até ter seu registro cancelado, foi ao consultório de Anuar, na região central de São Paulo,onde não tinha consulta marcada, mas entrou com autorização da secretária do urologista. Em seguida, falou um palavrão, sacou uma arma e deu três tiros em direção ao médico.
médico Anaur Mitre (Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)

 
médico Anaur Mitre
(Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)
Dois disparos atingiram Anuar: um na cabeça e outro no ombro. Uma terceira cápsula da arma foi encontrada nas roupas do urologista, que, apesar dos ferimentos, continuou consciente e pediu ajuda a secretária. Logo depois, Daniel teria colocado a arma na própria boca e atirado. O disparo transfixou sua cabeça e ele caiu morto na sala do médico.
Segundo boletim médico divulgado na tarde desta terça-feira pelo Hospital Sírio Libanês, o urologista Anuar Mitre passou por cirurgia, "com bons resultados imediatos", e estava sedado. O estado de saúde dele era estável, mas não havia previsão de alta.
Urologista
A secretária, que não teve seu nome divulgado, pediu ajuda a uma funcionária de outro consultório. Médicos do Hospital Sírio-Libanês, que fica em frente ao prédio Medical Center, na Rua Dona Adma Jafet, região central da capital paulista, onde Anuar tem seu consultório, socorreram o urologista. A vítima é integrante do Conselho Consultivo do Instituto de Ensino e Pesquisa do Sírio, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e esteve à frente da primeira cirurgia realizada por robótica no Brasil em 2008.

Apesar de o Sírio Libanês não informar o estado de saúde de Anuar desde sua internação, policiais afirmaram à equipe de reportagem que o urologista está estável, mas com gravidade. A bala que atingiu sua cabeça não teria atingido o cérebro do médico, mas a lesão mereceu cuidados especiais.

Segundo investigadores, amigos de Daniel disseram que ele estaria em depressão após a operação realizada por Mitre em sua uretra. Ele, que era médico do trabalho no Rio, teria sofrido um acidente de motocicleta há alguns anos que lesionou essa região do corpo. Depois, se submeteu a uma cirurgia com o urologista, que não teria dado certo, lhe causando problemas de impotência e incontinência. As informações foram passadas informalmente aos policiais. Até a manhã desta terça-feira (16) os amigos de Daniel ainda não haviam prestado depoimentos.
Daniel Forti (Foto: Reprodução / Cremerj)

 
Daniel Forti (Foto: Reprodução / Cremerj)
Paciente
O prontuário médico de Daniel, sua ficha sobre a operação que se submeteu na uretra serão requisitados pela investigação para tentar esclarecer a motivação do crime. A principal suspeita continua sendo a de vingança, mas não estão descartadas outras hipóteses _que não foram divulgadas.

Por enquanto, só duas pessoas testemunharam no caso. A secretária de Anuar e uma funcionária de um outro consultório que pediu socorro à Polícia Militar. Aos policiais, a secretária confirmou o que já havia dito ao G1, que Daniel entrou no prédio, falou um palavrão e atirou no seu patrão, sem motivo aparente. A outra mulher só relatou que acionou a PM.

Além da arma apreendida com Daniel, outro revólver e uma faca foram apreendidos no consultório do médico. A investigação quer saber de quem são essas duas outras armas. Para isso, planeja ouvir Anuar, que continua internado no Sírio, sem previsão de alta.

Um outro médico, que ajudou no socorro do urologista, também será chamado a prestar esclarecimentos.
Imagens de câmeras de segurança do prédio Medical Center foram vistas pela polícial. Nelas, as cenas mostram as entradas e saídas do urologista e do paciente, mas não exibem o momento do crime.

VEREADOR MEDEIROS PODE SER EXPULSO DO PARTIDO VERDE

O apoio do vereador José Carlos Medeiros (PV) ao candidato a deputado federal, João Gualberto (PSDB), pode custar muito caro à sua vida política. O parlamentar que já foi expulso do PT, convidado a se retirar do governo Isaac Carvalho (PCdoB) após exercer a sua liderança na Câmara Municipal, pode estar com os dias contados no Partido Verde.
 Na sessão desta terça-feira (16) na Casa Aprígio Duarte, Medeiros explicou que ainda não foi expulso, mas está sofrendo fortes ameaças pela cúpula da legenda em nível estadual que não engoliu o apoio a um postulante de outra legenda.
O vereador esclareceu que a direção do PV na Bahia já tinha concordado com o apoio ao candidato estadual Adolfo Neto (PSDB) em razão do empenho deste na candidatura de Márcio Jandir para prefeito de Juazeiro em 2012, mas não absorveu a manifestação em favor de Gualberto quando o partido tem como candidato para Câmara federal, Ivanilson Gomes, ex-presidente do PV estadual.
Medeiros declarou ainda que o apoio a João Gualberto teria passado pelo entendimento com o advogado Márcio Jandir. Agora é aguardar os próximos capítulos. (Fonte: Geraldo José)

FHC: 'Até que ponto vão abusar da nossa paciência?'




 Deu na coluna de Mônica Bergamo, hoje, na Folha de S.Paulo:
Todo brasileiro tem orgulho de lembrar que um dia teve no poder um presidente como Fernando Henrique Cardoso. Ainda mais diante dos desmandos, das falcatruas, das mentiras, dos equívocos de um governo [o da presidente Dilma Rousseff] que não governa, desgoverna", disparou o empresário João Doria Jr., anteontem, em sua casa, nos Jardins, ao anunciar que FHC falaria à plateia de empresários que se reuniram para homenagear o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.
O ex-presidente, que dividia a mesa com empresários como Pedro Passos, da Natura, Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco, e Marcelo Odebrecht, se dirigiu ao microfone. "Com um apresentador como o João Doria, não há como não receber palmas no palco", brincou.
E logo subiu o tom, até um pouco acima do que costuma adotar nessas ocasiões. "Eu acordei há alguns dias e li as revistas [semanais de informação]. Eu sou uma pessoa de energia. Mas confesso a vocês que fiquei golpeado [ao ler reportagens sobre supostos desvios na Petrobras]."
"Até que ponto vão abusar da nossa paciência?", disse FHC, elevando a voz. "Estamos numa situação calamitosa no Brasil, que causa repulsa e indignação."
Em seguida, Fernando Henrique deu declarações que foram consideradas por muitos dos presentes como indiretas à candidata Marina Silva. "Não é com convicções arraigadas mas equivocadas que se muda o país. Não é só com boa vontade que as coisas mudam."
O ex-presidente encerrou o seu discurso: "Vamos ser francos: eleição se ganha no dia. Estamos aqui para apelar. E eu apelo mesmo. Minhas palavras não são de desespero, mas de convicção. E também não sou ingênuo. Com fé e convicção, vamos mudar esse país".

terça-feira, 16 de setembro de 2014

William Bonner é apontado como pivô da queda de Patricia Poeta


William Bonner e Patrícia Poeta durante entrevista a Marina Silva na bancada do Jornal Nacioanl
Por DANIEL CASTRO
A versão oficial da Globo de que já estava previsto que Patricia Poeta ficaria apenas três anos como apresentadora do Jornal Nacional não foi digerida nos bastidores da própria emissora. Para jornalistas da Globo, Patrícia não saiu do JN; ela caiu. E todos os dedos apontam para William Bonner como o principal articulador da queda de Poeta, que, especula-se na emissora, deverá comandar um programa vespertino de variedades em 2015.
Nos bastidores da Globo, é notório que Bonner nunca digeriu o fato de ter que aceitar Poeta como colega de bancada, em 2011, no lugar de Fátima Bernardes. Poeta, segundo essa versão dos fatos, não foi uma escolha de Bonner.
Na Globo, há quem enxergue um processo de fritura de Patricia Poeta, que fez Bonner mero coadjuvante durante a Copa do Mundo. Coincidentemente, sua saída do JN foi anunciada nove dias depois de vazar a notícia de que ela está comprando um apartamento de R$ 23 milhões em Ipanema, bairro nobre do Rio.
O problema não é o valor do imóvel. Mas o vendedor: George Sadala, nome que o noticiário político relaciona à CPI do bicheiro Carlinhos Cachoeira e a oposição ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, coloca na “Gangue dos Guardanapos”.
A justificativa oficial da Globo de que a saída de Patricia Poeta estava planejada havia três anos não combina com a tradição da emissora de manter jornalistas durante muito tempo ocupando os mesmos cargos. William Bonner, por exemplo, está há 18 anos à frente do JN. Fátima Bernardes ficou 13 anos no telejornal.
O maior indício de que Patricia foi “expulsa” do JN em plena campanha eleitoral vem da substituta de Renata Vasconcelos, que deixará o Fantástico para assumir o principal telejornal do país.
Poliana Abritta, a nova apresentadora do Fantástico, acaba de ser designada correspondente da Globo em Nova York. Ela nem chegou a estrear no posto. Foi para a cidade americana em julho e voltou na semana passada. Nesta terça, já começa a dar expediente na revista eletrônica semanal.
A Globo, no entanto, sustenta que a estadia de Abritta em Nova York seria apenas até novembro e que ela voltou antes porque seus filhos não se adaptaram aos Estados Unidos.
Fonte: UOL

Ibope: Dilma tem 36%, Marina, 30%, e Aécio, 19%




Nova pesquisa Ibope para presidente da República, divulgada nesta terça-feira (16), dá fôlego ao candidato Aécio Neves (PSDB), ainda em terceiro nas pesquisas. Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, está à frente com 36% das intenções de voto no primeiro turno, seguida por Marina Silva (PSB), com 30%, e Aécio, com 19%.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Estado de S.Paulo.
Na semana passada, o Ibope apontava, em sondagem pedida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a presidente com 39%, Marina com 31% e Aécio, com 15%. Pastor Everaldo (PSC) estava com 1%, enquanto os demais candidatos somados tinham menos de 1%.
Na simulação de segundo turno, continua o quadro de empate técnico, com ligeira vantagem numérica para Marina, que tem 43% contra 40% de Dilma – era 43% a 42% na semana passada, para a ex-senadora.
Em eventual disputa entre Dilma e Aécio, a petista ganharia por 44% a 37% - na semana passada o placar era 48% a 35%. Quando a disputa é com Aécio, Marina venceria por 48% a 30% - era 51% a 27% na última sondagem.
A Taxa de indecisos é de 6% (era 5%). Número de branco e nulo soma 7%, tal índice era de 8% no último levantamento.
Em relação ao índice de rejeição, 32% disseram que não votariam de jeito nenhum em Dilma. Segundo o levantamento, 19% não votariam em Aécio. A rejeição de Marina é de 14%.
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 204 municípios do país entre os dias 13 e 15 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.