Chico Ferreira: “Odebrecht falou tudo o que deveria”, diz advogado

Pesquisar este blog


.

quarta-feira, 1 de março de 2017

“Odebrecht falou tudo o que deveria”, diz advogado



Do UOL

"Ele falou tudo o que deveria e o que poderia falar", disse no início da noite desta quarta-feira (1º) o advogado Luciano Feldens sobre o depoimento de seu cliente, o empreiteiro Marcelo Odebrecht, ao ministro-corregedor do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Herman Benjamin. O tribunal começou hoje a colher depoimentos de delatores da Odebrecht na ação em que investiga se a chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer cometeu abuso de poder político e econômico nas eleições presidenciais de 2014 - ação que poderá levar à cassação do presidente Temer e à inelegibilidade da ex-presidente Dilma.
Feldens falou rapidamente a jornalistas ao término do depoimento de Odebrecht em Curitiba, que teve cerca de quatro horas de duração. O conteúdo é mantido em sigilo. Marcelo Odebrecht foi ouvido numa sala de reuniões. Dentro, estavam ele, os advogados dele, de Dilma e de Temer, o ministro do TSE, Herman Benjamin, e um auxiliar. Os advogados do PSDB, partido que move a ação no TSE, não foram localizados pela reportagem. O depoimento foi gravado em áudio e vídeo.
Entre as prováveis questões ao depoente, estão o suposto uso de dinheiro pago como propina pela empreiteira em contratos com a Petrobras como caixa 2 da campanha à Presidência de Dilma e Temer e a afirmação do ex-diretor de Relações Internacionais da empreiteira, Cláudio Melo Filho, de que Temer teria negociado pessoalmente um pagamento de R$ 10 milhões ao PMDB em 2014.
Por determinação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o teor do depoimento de Odebrecht ao TSE é sigiloso até que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida se cabe ou não segredo sobre o conteúdo das 77 delações firmadas por executivos da empreiteira. O depoimento ocorre na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, em Curitiba.