Chico Ferreira: Cabral bancava parentes da ex-mulher com dinheiro de propina, aponta planilha

Pesquisar este blog


.

sábado, 11 de março de 2017

Cabral bancava parentes da ex-mulher com dinheiro de propina, aponta planilha


Cabral bancava parentes da ex-mulher com dinheiro de propina, aponta planilha


Em prosseguimento com as investigações, o Ministério Público Federal (MPF) conseguiu decodificar parte de uma planilha de despesas do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). O arquivo é composto por contas pagas pelo esquema de corrupção supostamente chefiado pelo peemedebista durante seu mandato. Segundo informações do Estado de S. Paulo, os procuradores contaram com a colaboração dos irmãos Marcelo e Renato Chebar, ex-operadores do esquema que fecharam acordo de delação premiada na Operação Eficiência. Os dois detalharam que o ex-governador usava propina pra bancar desde as aulas de equitação do filho, cujo pagamento mensal era de R$ 3.250, até a despesa de R$ 1.500 com o tratamento psicológico da "mulher ou sogra", em uma clínica de psiquiatria no Leblon, na zona sul do Rio. No total, a planilha aponta que R$ 19,5 foi repassado para o instrutor. A ex-sogra e a ex-cunhada de Cabral, Angela e Nina Neves, respectivamente, também constam como receptadoras dos recursos. De acordo com os dados levantados, cada uma recebia R$ 7.500 por mês. No total, elas receberam R$ 37,5 mil do esquema entre agosto de 2014 e fevereiro de 2015. Os operadores apontaram ainda os valores "elevados" de R$ 40 mil a R$ 50 mil, provenientes do cartão de crédito da ex-mulher de Cabral, Susana Neves. Chamadas de boleto na planilha, as contas se referem a gastos, como o IPVA, luz, gás e escola. A partir de agora, a força-tarefa da Lava Jato pretende decodificar todos os 1.500 itens listados no arquivo. A suspeita dos procuradores é de que eles possam motivar novas denúncias contra o ex-governador.