Chico Ferreira: ‘A gente sabia que o Italiano era o Palocci’, diz executivo da Odebrecht a Moro

Pesquisar este blog

segunda-feira, 6 de março de 2017

‘A gente sabia que o Italiano era o Palocci’, diz executivo da Odebrecht a Moro


‘A gente sabia que o Italiano era o Palocci’, diz executivo da Odebrecht a Moro
Foto: Renato Araújo/ ABr
O executivo Fernando Sampaio Barbosa, do grupo Odebrecht, afirmou em depoimento nesta segunda (6) que o apelido “Italiano”, que aparece em e-mails e planilhas da empreiteira, é uma referência ao ex-ministro Antonio Palocci. Ele foi preso no âmbito da Operação Lava Jato. "A gente sabia que o Italiano era o Palocci. Eu sabia, tinha sido informado pelo Márcio Faria [outro executivo do grupo]", declarou ao juiz Sergio Moro. De acordo com a Folha de S. Paulo, esta é a primeira que um diretor da empreiteira confirma em juízo a ligação entre o ex-ministro e apelido. Nas planilhas, Palocci é apontado como destinatário de R$ 128 milhões em propina, segundo o Ministério Público Federal (MPF).  Barbosa foi convocado como testemunha de Marcelo Odebrecht, réu uma ação na qual o ex-ministro é acusado de ser “intermediário” da empresa. O executivo, entretanto, negou que a negociação de um contrato de sondas com a Petrobras tenha sido ilegal e afirmou “nunca” ter estado com Palocci. “Só conheço ele da imprensa, da televisão. Eu não tinha contato [com Palocci], não fazia parte do meu escopo. Provavelmente era uma relação que o Marcelo [Odebrecht] tinha com ele. Mas eu não participava e não sugeri nenhuma estratégia nesse sentido", disse. O advogado do ex-ministro nega que ele seja o Italiano. "É um apelido em busca de um personagem", declarou José Roberto Batochio.