Chico Ferreira: Recados e deboches de Cunha na prisão

Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Recados e deboches de Cunha na prisão



Preso em Curitiba, Eduardo Cunha reagiu quando Moreira Franco disse que a Odebrecht “se organizou para o crime.” A interlocutores, debochou: “Espera a delação do Benedito Júnior (ex-presidente da empresa). Moreira vai derreter”.

Ao saber da liminar suspendendo a reeleição de Rodrigo Maia, Cunha ironizou: “Entraram com mais de 20 processos contra mim no impeachment. Nenhum prosperou. Rodrigo é tão fraco que perdeu no primeiro”. A liminar caiu. Coluna do Moreno – O Globo
Sobre o assunto conta Natuza Nery, na Folha de S.Paulo desta quarta-feira, que relatório policial sobre mensagens apreendidas no telefone de Cunha mostra que os suspeitos de participar de esquema de liberação de créditos na Caixa usavam vários codinomes para se livrar de grampos.
"Cunha era “Carlos Lopes”. O operador Lúcio Funaro, hoje preso, “Spin”, “maluco” ou “Lucky”. Já o delator Fábio Cleto, então dirigente do banco, era “Gordon Gekko”, o milionário ganancioso do filme “Wall Street”, de 1987, dono da célebre frase “o dinheiro nunca dorme