Chico Ferreira: Tragédia na Pague Menos: 9 mortos e 14 feridos em Camaçari

Pesquisar este blog


.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Tragédia na Pague Menos: 9 mortos e 14 feridos em Camaçari

Corpo de Bombeirosou a madrugada retirando os escombros (Foto: Sheila Barretto/CN)
Na manhã desta quinta-feira (24) foi encontrado o nono e último corpo na tragédia que atingiu a Farmácia Pague Menos da Avenida Getúlio Vargas, no centro de Camaçari no início da tarde de quarta-feira (23), quando houve um incêndio que ocasionou a queda de parte da laje do imóvel. Além dos nove mortos, entre funcionários e clientes, mais 14 pessoas ficaram feridas. Quatro delas foram encaminhadas em estado grave para o Hospital Geral do Estado (HGE) em Salvador. As vítimas com ferimentos mais leves continuam internadas no Hospital Geral de Camaçari (HGC).O DPT só chegou ao local às 10h30 (Foto: Sheila Barretto/CN)
De acordo com o capitão Rodolfo do Corpo de Bombeiros, o último corpo encontrado às cinco da manhã desta quinta, foi da funcionária da farmácia, Cristiana do Nascimento. A moça foi esmagada pela laje e não resistiu aos ferimentos. O corpo foi colocado na calçada e ficou a espera do Departamento de Polícia Técnica, que só chegou ao local por volta das 10h30 da manhã. Às 11h10 ele foi recolhido para o rabecão da Polícia Civil, de onde seguiu para o Instituto Médico Legal (IML) em Salvador, para onde também foram levados os demais corpos.
Ainda segundo o capitão Rodolfo, três pessoas morreram carbonizadas, o que dificulta a identificação. Outras quatro foram encontradas embaixo dos escombros e mais duas morreram asfixiadas no mezanino da loja. Entre as vítimas fatais há uma criança. Ainda é prematuro apontar o que pode ter dado origem ao acidente. Algumas pessoas falam que foram encontrados um botijão de gás, que ficava no refeitório da farmácia e um cilindro de oxigênio, mas essa informação foi negada pelo assessor jurídico da Pague Menos, Geraldo Gadelha. Ele se solidarizou às famílias das vítimas e disse que foi a primeira vez que um evento desse tipo aconteceu em uma unidade da rede que tem 958 lojas. O laudo da perícia técnica deve ser concluído em 30 dias.
O trabalho de retirada dos escombros continua. Até a conclusão, não é possível descartar a possibilidade de encontrar mais pessoas mortas. Equipes da Defesa Civil e da Polícia Militar estão no local prestando apoio aos bombeiros. Funcionários da prefeitura também estão ajudando na remoção do entulho.Parte da laje desabou, matando algumas pessoas (Foto: Sheila Barretto/CN)Com rosas e cartazes, estudantes do Polivalente fizeram uma oração e cantaram músicas em homenagem às vítimas (Foto: Sheila Barretto/CN) pass