Chico Ferreira: Após 10 meses da morte de Beatriz, manifestação acontece em Petrolina

Pesquisar este blog

sábado, 22 de outubro de 2016

Após 10 meses da morte de Beatriz, manifestação acontece em Petrolina





Uma manifestação de fé foi realizada na noite desta sexta-feira (21), na Concha Acústica da Praça Dom Malan em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O evento reuniu amigos, familiares e pessoas sensibilizadas com a trágica morte da menina Beatriz Angélica Mota, de sete anos, assassinada a facadas há dez meses na Escola Nossa Senhora Auxiliadora, uma escola particular da cidade.
Na ocasião foram feitas orações por vários pastores da região e cantados louvores, dedicados ao conforto da família da menina. O momento foi pensado pelos próprios pais de Beatriz, Sandro Romilton e Lúcia Mota. "Nossa família tem sofrido bastante. Hoje nós decidimos em conjunto com os nossos familiares e amigos em fazer uma manifestação diferenciada. Nós já cobramos a todas as autoridades, Ministério Público, Polícia Civil da Bahia, Polícia Civil de Pernambuco, Presidente da República, ministros e senadores. Se os homens não estão conseguindo resolver o caso de Beatriz, deveríamos entregar na mão de Deus. Então, hoje nós estamos aqui na praça para louvar a Deus e pedir a resolução desse caso".
A mãe de Beatriz, Lúcia Mota, disse que acredita em uma resolução para o caso. "Pensamos nessa manifestação por conta da importância de agradecer a Deus em si e por tudo que já foi revelado pela polícia e nas investigações. Nós acreditamos desde o início que tudo isso será revelado, nós sempre acreditamos".
Lúcia anunciou ainda a criação do Projeto 'Viva Bia', que deve ser voltado a outros pais que também lutam por justiça." Na verdade, ainda é um sonho. Hoje, estamos em uma luta muito grande que é lutar por justiça, mas isso foi plantado no nosso coração. Queremos poder ajudar o próximo, ajudar as pessoas que precisam de informação jurídica, apoio psicológico principalmente. A família que sofre em uma situação como essa, esse apoio médico e psicológico é importante e nós tivemos isso".