Chico Ferreira: Lídice era “Feia”, Geddel “Babel” e Aleluia o “Missa”; confira os apelidos dos baianos

Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Lídice era “Feia”, Geddel “Babel” e Aleluia o “Missa”; confira os apelidos dos baianos

Se houve motivo para sorrir na delação de Claudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht, foi por conta da revelação de apelidos de políticos. Os baianos não escaparam da mira do delator e as alcunhas dadas a eles repercutiram nas redes sociais.
O deputado José Carlos Aleluia (DEM) era o “Missa”, enquanto a empreiteira se referia aos ex-ministros Jaques Wagner, do PT, de “Pólo” e Geddel Vieira Lima, do PMDB, o “Babel”. Seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) tinha o apelido de “Bitelo”.
O parlamentar Antônio Brito (PSD) era chamado de “Misericórdia”, enquanto Arthur Maia (PPS) era o “Tuca”. A empresa se referia a Lídice da Mata (PSB) de “A Feia”, Daniel Almeida como “comuna” e a Jutahy Magalhães (PSDB) como “Moleza”.